Home / As dez agências do A-List 2023

As dez agências do A-List 2023

Fonte: Meio e Mensagem

16 de março de 2023

The Martin Agency, VMLY&R, Mischief e Wieden + Kennedy estão entre as dez agências que mais se destacaram em 2022, segundo o Ad Age

Todos os anos, o Advertising Age publica o A-List, uma série de listas que destacam holdings, agências e produtoras – de acordo com a categoria em que atuam – que, segundo a publicação, mais se destacaram criativamente no ano anterior.

Neste ano, a Agência do Ano foi a The Martin Agency, comandada por Kristen Cavallo e que faz parte do Interpublic. Em 2022, a CEO respondeu a uma série de tweets publicados por Brian Armstrong, CEO da Coinbase, nos quais tomava crédito pela campanha da marca no Super Bowl. “Nenhuma agência de publicidade teria feito este comercial”, tuitou o executivo.

Kristen então rebateu: “só que uma agência fez esse comercial”.

Desde o posicionamento da profissional a Martin decolou: teve o melhor ano de sua trajetória de 57 anos, com alta de receita de 30%, que inclui crescimento orgânico de 40% com novas contas e ampliação de escopo junto a clientes existentes. A única perda foi a de Coinbase.

Veja as demais agências que entraram para o A-List 2023:

2º) VMLY&R
Com a aposta de unir ainda mais brand experience, CX e commerce, a rede de agências alcançou receita de US$ 1 bilhão nos EUA e teve crescimento de 5% no ano passado. Ampliou participação em clientes como AstraZeneca, Abbott Nutrition e T-Mobile.

3º) Mischief @ No Fixed Address
“Arriscado é investir muito dinheiro em uma peça publicitária que ninguém nota ou liga”, diz Greg Hahn, cofundador e CCO da Mischief. Três anos depois de ter chegado ao mercado, a agência conquistou dez contas de agency of record e outras 12 verbas em novos negócios, em 2022. A receita dobrou em relação a 2021.

4º) Wieden + Kennedy
A rede independente de agências conquistou 40 novas marcas, entre elas a de Allstate, conta que estava na Droga5, além de tex expandido relações com Ford, McDonald’s e Anheuser-Busch InBev. Além disso, abriu um escritório no México.

5º) Gale
Agência do grupo Stagwell com crescimento mais rápido, a Gale dobrou a receita no ano passado, atingindo o montante de US$ 130 milhões após a conquista de 20 novas contas. O resultado é decorrente da ênfase em mídia, criação e consultoria, mais especificamente em CRM, dados e tecnologia. Ao menos 90% da receita da operação veio de um desses serviços.

6º) Chemistry
A receita da Chemistry cresceu 74% a US$ 54 milhões em 2022. Além disso, adicionou US$ 86 milhões em novos negócios, como Five Guys, Krystal e American Home Shield.

7º) Translation
Ally, Meta, MolsonCoors e Pepsi estão entre as conquistas de clientes da Translation, cuja receita de US$ 72,5 milhões foi 13% maior que a de 2021.

8º) PMG
A agência independente do Texas conquistou 12 novas contas, como a de Shake Shack, além da expansão em clientes como Ralph Lauren e Michael Kors.

9º) OKRP
Em abril do ano passado, a agência de Chicago ganhou a conta de Burger King. A conquista é reflexo do trabalho que agência vem fazendo nos últimos dez anos, junto a clientes de categorias como alimentos, varejo e turismo.

10º) Gut
No ano passado, a rede independente fundada por Anselmo Ramos e Gaston Bigio contratou sua primeira CEO, Andrea Diquez. Além disso, abriu um escritório em Los Angeles, que passou a somar aos postos de Buenos Aires, Miami, Cidade do México, Toronto e São Paulo. O sétimo escritório, na Europa, será inaugurado nas próximas semanas.

Confira matéria no Meio e Mensagem

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

Confira resultados da sessão conjunta
O Conselho de Ética do Conar esteve reunido por meios virtuais na manhã de hoje, em sessão conjunta das suas 5ª e 8ª Câmaras. Veja os resultados: Representação Nº 254/21, “Cachaça Preciosa do Vale, tendo como Terceira Interessada a Rádio Correio FM – Bora dale – Preciosa do Vale”. Resultado: sustação agravada por advertência ao […]
Além do eixo Rio-SP: como marcas podem se conectar com o Brasil?
Uma das consequências da concentração do mercado publicitário nas capitais do Sudeste é a de que, muitas vezes, as conversas das marcas acabam sendo direcionadas ao público que reside nessas cidades. E, quando tentam falar com outras regiões, com frequência acabam esbarrando em estereótipos – ou, ainda, se restringindo a eventos específicos, como as festas […]

Receba a newsletter no seu e-mail