Home / Omnicom cresceu 5,2% no primeiro trimestre

Omnicom cresceu 5,2% no primeiro trimestre

Fonte: Media Post

19 de abril de 2023

O Omnicom Group relatou crescimento orgânico de receita de 5,2% no primeiro trimestre de 2023. Os resultados do primeiro trimestre foram divulgados hoje após o fechamento do mercado. A empresa é a primeira das principais holdings de anúncios a divulgar os resultados do período. 

A receita total relatada no trimestre aumentou 1%, para pouco mais de US$ 3,44 bilhões.  

O crescimento orgânico (que exclui M&A e impacto cambial) por disciplina no primeiro trimestre foi o seguinte: 5,1% para Publicidade e Mídia, 7% para Marketing de Precisão, 5,8% para Relações Públicas, 4,8% para Saúde, 8,4% para Experimental, 3,6% para Execução e Suporte e 3,3% para Consultoria de Comércio e Marca. 

E por região: 5,1% para os EUA, 5,4% para a Europa, 5,9% para o Reino Unido, 2,8% para a Ásia-Pacífico, 12,2% para a América Latina e 9,5% para o Oriente Médio e África.  

A empresa confirmou em uma teleconferência de resultados que tomou novas medidas no primeiro trimestre para reduzir seu portfólio imobiliário, devido à transição para um ambiente de trabalho mais flexível, onde os funcionários trabalham em casa parte da semana. A empresa registrou um encargo antes dos impostos de US$ 119,2 milhões relacionado a essas movimentações de portfólio.  

Dito isso, a Omnicom também determinou recentemente que os funcionários trabalhem pelo menos três dias por semana no escritório. “Somos uma empresa de serviços criativos”, disse Wren aos analistas na teleconferência de resultados. “Trabalhamos melhor quando estamos juntos.”

A empresa também está explorando o uso de escritórios satélite para facilitar deslocamentos horríveis em algumas cidades, como Nova York. Em vez de viajar para Manhattan, explicou o CEO John Wren, os funcionários que residem na área dos três estados podem viajar distâncias mais curtas para postos avançados instalados em Nova Jersey, Connecticut e Long Island.  

Wren também discutiu um acordo recente com a Microsoft para explorar oportunidades utilizando inteligência artificial generativa. A empresa está colocando a maioria, se não todos, de seus dados históricos no topo da plataforma de IA generativa da empresa de tecnologia e está procurando criar novos modelos para interagir com os consumidores.

A empresa está conversando com os clientes sobre a adição de seus dados. Wren disse que havia mais de uma dúzia de projetos sendo explorados tanto no back-office quanto no lado da receita da empresa. A plataforma Omni da empresa também está vinculada a uma plataforma de IA.

Há também muitas questões a serem resolvidas antes que a empresa vá a todo vapor com os projetos GAI, disse Wren. “Há muitas questões éticas e de privacidade”, disse ele. “Precisamos de padrões e regras em vigor”, antes de implantar a tecnologia em toda a extensão. 

Como a incerteza continua na frente macroeconômica, Wren disse que alguns clientes estão evitando compromissos de longo prazo. O Fed está reduzindo o crescimento para proteger a economia e é por esse motivo, disse Wren, que ele está mais confiante de que a Omnicom alcançará o limite inferior de sua previsão de crescimento neste ano de 3% e menos confiante, pelo menos por enquanto, em atingir a “meta estendida” de 5%. “É apenas senso comum não lutar contra o Fed”, disse ele.  

E ele relatou uma conversa que teve recentemente com o presidente da Adobe sobre profecias auto-realizáveis ​​quando se trata de economia. De acordo com Wren, o executivo da Adobe disse a ele: “Gostaria que as pessoas parassem de falar mal da economia. Os negócios estão ótimos”.

Confira matéria no Media Post

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

Mercado Livre lança sua própria ‘Netflix’ gratuita para disputar espaço com gigantes do streaming
Depois de dominar o setor de varejo online, se aventurar no mundo das contas digitais, oferecer maquininhas de cartão e serviços logísticos, o Mercado Livre se prepara para desbravar um segmento novo: o streaming de vídeo. O gigante do e-commerce lançará sua própria “Netflix”, uma plataforma gratuita de vídeos no Brasil e em outros países da América Latina. O serviço funcionará direto no aplicativo […]
Big techs vs União Europeia: uma oportunidade para o Brasil
A crescente tensão entre gigantes da tecnologia e reguladores da União Europeia (UE) é palpável em diversos segmentos do mercado digital global. A possível introdução de versões pagas do Facebook e Instagram na UE é mais um sintoma desse conflito. O Continente tem sido uma vanguarda no estabelecimento de padrões rígidos de privacidade e proteção de dados, […]

Receba a newsletter no seu e-mail