Home / Google começa a desativar cookies de terceiros em janeiro de 2024

Google começa a desativar cookies de terceiros em janeiro de 2024

Fonte: Meio e Mensagem

14 de dezembro de 2023

Após anos de preparação, o Google dará o primeiro passo rumo à eliminação dos cookies de terceiros. No dia 4 de janeiro, a bic tech colocará, em 1% de sua base de usuários do Chrome, o recurso de rastreamento que limitará o acesso os cookies de outros sites.

De acordo com o informado pelo Google, a proteção antirrastreamento será lançada para os usuários do navegador em todo o mundo. Esse é o primeiro movimento concreto da iniciativa chamada Privacy Sandbox, adotada pelo Google para nomear o processo do desligamento dos cookies de terceiros.

A companhia já adiou o início da desativação dos cookies algumas vezes e ainda não precisou a data exata em que o Chrome restringirá o acesso a informações extraídas de terceiros.

A big tech promete que os cookies serão gradualmente desligados em toda a base do Chrome a partir do segundo semestre de 2024. Contudo, a empresa reitera que a “iniciativa está sujeita a quaisquer alterações remanescentes relativas à concorrência, apresentadas pela Autoridade de Concorrência e Mercados do Reino Unido.”

O fim dos cookies de terceiros

O fim do acesso a dados rastreados por páginas diversas no Chrome, que sustenta boa parte das estratégias de marketing digital, começou a ser abordado pelo Google em 2021. Na época, a big tech disse que se preparava para encerrar o acesso aos cookies no ano seguinte.

O que era para acontecer em 2022, contudo, foi adiado para 2023 e, posteriormente, para o segundo semestre de 2024. A empresa alegou que o mercado precisaria de mais tempo para se adaptar a uma nova realidade digital sem os cookies e que o próprio Google precisaria de mais testes para o Privacy Sandbox, seu conjunto de soluções de rastreamento de dados digital sem o uso de cookies de terceiros.

“Estamos trabalhando para aprimorar ainda mais a privacidade na internet. Nesse processo, daremos às empresas as ferramentas necessárias para ter sucesso online. Com isso, o conteúdo de alta qualidade continuará acessível, de graça – seja na forma de notícias, vídeos, informações educativas, sites comunitários ou outros. Com a Proteção antirrastreamento, o Privacy Sandbox e todos os recursos que lançarmos no Chrome, seguiremos sempre trabalhando para criar uma internet com a melhor privacidade, e ao mesmo tempo acessível para todas as pessoas”, diz Anthony Chavez, VP do Privacy Sandbox, do Google, em comunicado no blog oficial da empresa.

Confira matéria no Meio e Mensagem

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

Balanço Conar: 1ª Câmara analisa seis cases
A 1ª Câmara do Conselho de Ética do Conar reuniu-se no dia 6 de maio e analisou seis cases, entre eles, representações do Magazine Luiza e PagSeguro.  Confira os resultados: Representação Nº 247/20, “Magazine Luiza e @nazareamarga – Quem será que vai tá no show da # black das blacks Magalu esse ano meu pai?”. […]
Aprendendo com as diferenças
Em artigo publicado no Meio&Mensagem, Mario D’Andrea, presidente da ABAP, conta um pouco sobre a cultura do Japão, que o executivo pôde observar durante os anos em que esteve à frente de uma empresa japonesa no Brasil. Leia Mais

Receba a newsletter no seu e-mail