Home / Facebook é culpado pelo aumento da desinformação climática

Facebook é culpado pelo aumento da desinformação climática

Fonte: Valor Investe

4 de novembro de 2021

Um relatório divulgado nesta quinta-feira (4) pela ONG Stop Funding Heat aponta que o Facebook é um dos maiores fornecedores mundiais de desinformação sobre as mudanças climáticas. A divulgação do documento coincide com a COP26 e acontece na esteira dos Facebook Papers, escândalo gerado após documentos vazados por uma ex-funcionária de Mark Zuckerberg serem usados para acusar a empresa de faturar com discursos de ódio e desinformação.

A escalada da desinformação climática no Facebook é “impressionante” e está “aumentando substancialmente”, concluiu a análise de um conjunto de dados de mais de 195 páginas e grupos da rede social. Os pesquisadores encontraram cerca de 818 mil postagens minimizando ou negando a crise climática, que receberam 1,36 milhão de visualizações por dia.

Os responsáveis pelo estudo defendem que os governos considerarem agir contra a desinformação climática nas redes sociais porque essa situação tem potencial para atrapalhar a luta para reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

“É aqui que as ambições da COP26 e as revelações dos Facebook Papers se chocam, com nossos dados mostrando que o Facebook está entre os maiores fornecedores mundiais de desinformação climática”, disseram os pesquisadores, citados pelo jornal britânico The Guardian.

Com nomes como “Mudança Climática é Natural”, “Mudança Climática é uma porcaria” e “Realismo Climático”, grupos foram usados para compartilhar memes que negam a existência das mudanças climáticas.

Essa disseminação “desenfreada” de desinformação climática está piorando substancialmente, segundo Sean Buchan, pesquisador da Stop Funding Heat. “Se continuar a aumentar nessa taxa, isso pode causar danos significativos no mundo real”, disse.

O Facebook não respondeu a um pedido de comentário. Anteriormente, a empresa já tinha se defendido alegando que trabalha para neutralizar a disseminação de desinformação sinalizando informações sobre o clima e encaminhando os usuários para seu Centro de Ciência de Mudanças Climáticas, que contém dados de fontes confiáveis ​​sobre a crise climática.

Confira matéria completa no Valor Investe

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

EUA: 30% dos anunciantes pensam em trocar de agência
Relatório anual de relacionamento realizado nos Estados Unidos pela empresa de marketing Setup revela que 30% dos profissionais de marketing ouvidos disseram pensar em mudar de agência de publicidade nos próximos seis meses. Leia Mais
Publicidade tem papel estratégico em prol da sustentabilidade
Publicitário, consultor e facilitador nas áreas de marketing, branding e design para a sustentabilidade, André Carvalhal deu fim aos seus 20 anos de reclusão do escritório de agências de publicidade ao ser anunciado como CEO da Agência3, que tem sede no Rio de Janeiro. Autor de livros como “Moda com propósito: manifesto pela grande virada”, […]

Receba a newsletter no seu e-mail