Home / Estudo da IDC mostra a transformação no comportamento dos consumidores

Estudo da IDC mostra a transformação no comportamento dos consumidores

Fonte: Inforchannel

5 de maio de 2022

A pesquisa Future Consumer identificou 11 tendências e tem o objetivo de ajudar as empresas a alinharem melhor seus produtos, serviços e estratégias de negócios

À medida que a Transformação Digital se enraíza no ecossistema do consumidor, as empresas devem expandir e aprofundar seus relacionamentos com os usuários para entender melhor seus desejos, necessidades e aspirações. A pesquisa Future Consumer da IDC identificou 11 tendências que estarão impulsionando a transformação do comportamento dos consumidores e dos mercados. O estudo tem o objetivo de ajudar as empresas a alinharem melhor seus produtos, serviços e estratégias de negócios com um público em rápida evolução.

“A tecnologia está causando grandes mudanças na maneira como os consumidores vivem suas vidas, e as empresas de tecnologia, de fornecedores de hardware a desenvolvedores de software e provedores de serviços e infraestrutura, devem pensar muito sobre como essas mudanças afetarão suas ofertas futuras”, disse Tom Mainelli, vice-presidente do grupo Devices and Consumer Research da consultoria. “A IDC acredita que as organizações devem redefinir sua missão para serem mais relevantes para o indivíduo para conduzir em direção a esse futuro de sucesso. Essa nova abordagem exige repensar os modelos operacionais da empresa e os modelos de negócios intersetoriais com vistas a uma melhor compreensão e permitir a cooperação e colaboração com empresas adjacentes empresas e indústrias”, comentou.

Novos Modelos de Preços e Negócios – Assinaturas, Pacotes e Fidelidade: os produtos de hardware, além de mídia e serviços, estão se movendo em direção a um modelo de assinatura.

Nos Ecossistemas do Corpo – Telefone + Pulso/Mão + Orelhas: gradualmente, mais pessoas usarão vários dispositivos que funcionam como ecossistemas integrados.

Conectividade sem fio e banda larga – 5G, Wi-Fi 6, Bluetooth, WANs e muito mais: a conectividade digital se tornará mais confiável, responsiva e perfeita para permitir experiências mais envolventes e imersivas.

Realidade Aumentada e Virtual: os fornecedores têm se esforçado para desenvolver AR e VR que os consumidores adotarão amplamente. Nos próximos cinco anos, os fornecedores decifrarão o código do áudio aumentado, melhorarão a RA para telefones, óculos inteligentes e óculos de Realidade Virtual.

Uma gama crescente de dispositivos de produtividade digital: muitas pessoas começam com um smartphone – e muitas crescerão para usar uma plataforma de serviço digital integrada em seu PC, tablet, alto-falante inteligente e serviço de desktop virtual.

Os consumidores estão combinando trabalho e dispositivos pessoais, serviços e lugares: a pandemia acelerou a tendência de consumerização, pois o trabalho em casa e o fluxo de trabalho sem toque impulsionaram um maior uso de tecnologias pessoais para o trabalho.

Produtos Conectados Inteligentes – Corpo, Casa, Transporte, IoT: a tecnologia IoT está permitindo uma ampla gama de produtos inteligentes e conectados que atualizam ou transformam muitas experiências, especialmente para o bem-estar.

Serviços pessoais digitais/Nuvem para a vida, segurança e privacidade: as soluções ajudarão os consumidores a gerenciar uma combinação desordenada e confusa de serviços e experiências pessoais, melhorando o gerenciamento de senhas, monitoramento financeiro e serviços de segurança.

Mídia digital, mídia social e publicidade estão colidindo: os consumidores estão adotando o streaming digital e a economia do criador enquanto evitam a publicidade, desafiando os modelos de negócios.

Dinheiro Digital – Carteiras, Pagamentos, Moeda e Criptografia: os consumidores asiáticos já estão profundamente em super aplicativos para pagamento, enquanto a pandemia afastou os consumidores ocidentais de moeda para cartões, toque para pagar e carteiras digitais, mas não para super aplicativos . Muito mais mudança está no horizonte.

A infraestrutura de IA e ML permitirá novos serviços ao consumidor: os consumidores não usam Inteligência Artificial e Aprendizado de Máquina, mas adotam experiências atraentes que essas tecnologias permitem. Os avanços permitirão experiências como escuta seletiva e mídia altamente personalizada.

Confira matéria no Inforchannel

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

Anatel: regulação de plataformas digitais exigiria cooperação internacional
Em evento promovido pela Anatel que debateu competição e plataformas digitais, especialistas concluíram que uma ação regulatória focada na atuação de gigantes da internet deve passar por uma abordagem internacional. Leia Mais
Especialistas apontam bloqueio de sites ilegais como principal estratégia de combate à pirataria
Em painel no Expocine 2020, foi consenso entre os especialistas que a melhor forma de combate à pirataria de conteúdo audiovisual na atualidade é por meio do “site-blocking” e citaram exemplos de outros países, onde estão sendo adotados o site-blocking administrativo ou o judicial.Leia Mais

Receba a newsletter no seu e-mail