Home / Versão do Disney+ com publicidade chega ao mercado em dezembro

Versão do Disney+ com publicidade chega ao mercado em dezembro

Fonte: Meio e Mensagem

12 de agosto de 2022

Novo serviço terá o valor de US$ 7,99 nos Estados Unidos, enquanto a versão premium, sem anúncios, custará US$ 10,99

A Disney lançará no dia 8 de dezembro a versão mais barata do Disney+, que exibirá conteúdo publicitário. O anúncio foi feito nesta quarta-feira, 10. A empresa segue a estratégia de outra gigante do setor, a Netflix, que também prometeu ainda para este ano sua versão suportada por anúncios.

modelo de assinatura com anúncios substituirá o pacote básico do serviço e terá o custo de US$ 7,99 por mês. Já a versão premium, sem inserções publicitárias, terá um valor mais alto, de US$ 10,99 por mês ou US$ 109,99 no plano anual. Ainda não foi anunciado o valor da assinatura para o mercado brasileiro.

Kareem Daniel, chairman da Disney Media & Entertainment Distribution, disse em comunicado que os preços e as demais mudanças no portfólio digital da Disney “irão proporcionar maior poder de escolha aos consumidores, entre uma variedade de preços para atenderem às necessidades dos espectadores e atrair um público mais amplo”.

O Hulu, que também faz parte dos negócios da Disney, também terá um aumento de preços, passando de US$ 6,99 para US$ 7,99, o mesmo da versão com anúncios do Disney+.

No mês passado, a companhia já havia anunciado um aumento na assinatura do streaming ESPN+, que passou de US$ 6,99 por mês a US$ 9,99 ao mês. A mudança nos valores do Hulu e do ESPN+ já começam a valer a partir de 23 de agosto.

A Disney também anunciou novas possibilidades de combos de assinatura, com as pessoas podendo combinar serviços como Disney+ e Hulu com descontos.

A companhia reportou ter alcançado a marca de 152,1 milhões de usuários no mundo, uma alta de 31% em comparação com a base de 116 milhões de usuários que registrava na mesma época do ano passado.

Confira matéria no Meio e Mensagem

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

4A’s alerta agências a se posicionarem contra os longos prazos de pagamento
Embora os defensores da indústria promovam há muito tempo 30 dias como padrão para condições de pagamento, os clientes muitas vezes tentam negociar prazos estendidos de 60, 90 ou até 120 dias. Recusar um cliente nunca é fácil para uma agência. No entanto, quando se trata de uma questão tão importante como a extensão dos prazos de […]
As ameaças que vêm das fintechs e da big techs
Paulo Costa Martins, sócio da área de Bancário & Financeiro e Mercado de Capitais da Cuatrecasas, considera que a banca tradicional se confronta com um novo paradigma que está a tomar forma, o que vai para além dos temas do curto prazo, como o fim das moratórias e as taxas de juro baixas. Na sua […]

Receba a newsletter no seu e-mail