Home / Abap lança campanha “Mostre Que Por Trás De Uma Máscara Tem Alguém Legal”

Abap lança campanha “Mostre Que Por Trás De Uma Máscara Tem Alguém Legal”

27 de abril de 2020

A ABAP (Associação Brasileira das Agências de Publicidade) e a Fenapro (Federação Nacional das Agências de Propaganda) criaram uma campanha para incentivar o uso de máscaras sociais pela população. A orientação é para que as pessoas continuem em casa, mas que utilizem o acessório caso precisem sair de suas residências. Máscaras sociais não têm finalidade médico-cirúrgica, mas estudos apontam como uma medida eficiente de proteção adicional ao distanciamento social, além, é claro, da higiene das mãos e aos cuidados ao espirrar.

 

“A utilização das máscaras precisa se tornar um hábito para o brasileiro”, diz Mario D´Andrea, presidente nacional da Abap.  “Uma das missões da publicidade é informar e orientar sobre medidas que tragam benefícios para a qualidade de vida da população. A publicidade tem essa força multiplicadora e orientadora. Por isso fizemos essa campanha – para atender rapidamente a uma necessidade de saúde pública.”

 

O enxoval publicitário conta com um filme de 30 segundos, peça para jornal e revista, mídia OOH e Peças digitais para mídia online. A criação da campanha é dos publicitários Mario D´Andrea e Filipe Cuvero e tem o apoio da Abert (Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão), ANJ (Associação Nacional de Jornais), Aner (Associação Nacional das Editores de Revistas), ABOOH (Associação Brasileira MídiaOut Of Home), ABTA (Associação Brasileira de TV por Assinatura), CENP(Conselho Executivo das Normas-Padrão) e IAB Brasil (InteractiveAdvertising Bureau).

 

Ficha Técnica

Título: “Mostre Que Por Trás De Uma Máscara Tem Alguém Legal.”

Idealização: Abap

Criação: Mario D´Andrea e Filipe Cuvero

Produção: Dentsu

Imagem:  Sagaz Filmes

Som: Liquo

Gráfica: Blue11

 

Dicas para máscaras sociais

MÁSCARA CASEIRA DE ALGODÃO (camisetas, fronhas, etc.) ou COTTON composto de poliéster 55% e algodão 45%)

  • O uso da máscara caseira é individual, não deve ser compartilhada.
  • Coloque a máscara com cuidado para cobrir a boca e nariz e amarre para diminuir espaços entre o rosto e a máscara.
  • Enquanto estiver utilizando a máscara, evite tocá-la na rua, não fique ajustando a máscara.
  • Ao chegar em casa, lave as mãos com água e sabão antes de retirar a máscara.
  • Remova a máscara pegando pelo laço, elástico ou nó da parte traseira; evite tocar na parte da frente.
  • Para lavar: faça a imersão da máscara em recipiente com água potável e água sanitária por 30 minutos. A proporção de diluição é de 1 parte de água sanitária para 50 partes de água (exemplo: 10 ml de água sanitária para 500 ml de água potável).
  • Após o tempo de imersão, enxágue em água corrente e lave com água e sabão.
  • Após lavar a máscara, a pessoa deve higienizar as mãos com água e sabão.
  • A máscara deve estar seca para sua reutilização.
  • Trocar a máscara sempre que apresentar sujeira ou umidade.
  • Se surgirem sinais de desgaste, a máscara deve ser inutilizada e nova máscara deve ser feita.

 

Mais informações para a imprensa – Giusti Comunicação

Francisco Itacarambi – [email protected]– (11) 5502-5461

Pâmela Kometani – [email protected] – (11) 5502-5456

 

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

Women to Watch Summit: carreiras, barreiras e negócios
Lisiane Lemos é cocriadora do Conselheiras 101, projeto que tem como objetivo incluir mulheres negras em conselhos de administração, limitadas a menos de uma dezena em empresas de todo o Brasil. Desenvolvido em 2020, em meio à pandemia, o projeto tem parceria da KPMG e da Women Corporate Directors Foundation (WCD) e se encaminha para […]
Precisamos conversar sobre o que entendemos por inovação
No início dos anos 2010, o Vale do Silício criou para si uma nova narrativa. O antigo arquétipo do nerd pós-contra-cultura, que varava noites numa garagem entulhada de computadores, deu lugar a uma ideologia empreendedora, motivada por arautos da inteligência artificial e “democratização”, de preferência, em escritórios munidos de mesas de pingue-pongue e comidinhas na […]

Receba a newsletter no seu e-mail