Home / Microsoft demite 10 mil funcionários, em semana de cortes nas Big Techs

Microsoft demite 10 mil funcionários, em semana de cortes nas Big Techs

Fonte: O Globo

19 de janeiro de 2023

Microsoft anunciou nesta quarta-feira a demissão de 10 mil funcionários em todo o mundo, o equivalente a 5% de sua força de trabalho, em mais uma semana difícil para as Big Techs. A empresa assumirá um encargo de US$ 1,2 bilhão no segundo trimestre relacionado a essa medida. A nova leva de demissões é mais um capítulo da crise enfrentada pelo setor de tecnologia, diante do cenário econômico global desafiador e queda de investimentos.

A indústria de tecnologia está demitindo funcionários em ritmo próximo ao do início da pandemia de Covid-19. Chegou a 80.978 demissões no ano de 2022, segundo a consultoria Challenger, Gray & Christmas Inc., cujos dados disponíveis vão até novembro.

Veja a lista de empresas que realizaram demissões no último ano:

  • Adobe
  • Amazon
  • Apple
  • Chime
  • Cisco
  • Coinbase
  • Dapper Labs
  • Digital Currency Group
  • DoorDash
  • Galaxy Digital
  • Genesis
  • HP
  • Intel
  • Kraken
  • Lyft
  • Meta
  • Microsoft
  • Opendoor
  • Peloton
  • Plaid
  • Qualcomm
  • Salesforce
  • Seagate
  • Silvergate
  • Stitch Fix
  • Stripe
  • Twitter
  • Upstart
  • Vimeo
‘Período de desaceleração’

Antes dos cortes serem anunciados, o CEO da Microsoft, Satya Nadella, alertou que o setor passa por um período de desaceleração e precisará se ajustar:

Durante a pandemia houve uma aceleração rápida. Acho que hoje vamos passar por uma fase em que há certa normalização na demanda. (…) Teremos que fazer mais com menos, teremos que mostrar nossos próprios ganhos de produtividade com nossa própria tecnologia — disse Nadella, em entrevista no Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça.

Os cortes na Microsoft ocorrem uma semana antes de a empresa detalhar seus últimos ganhos trimestrais. Espera-se que a receita tenha o crescimento mais tímido em anos, informou a Bloomberg. No final do ano passado, a gigante do software dos EUA disse que uma forte queda nas vendas de computadores pessoais e a valorização do dólar estavam pesando na expansão. A receita da empresa cresceu 11% no terceiro trimestre em relação ao ano anterior – a menor alta em mais de cinco anos.

Apesar da menor receita e das milhares de demissões, os gastos com tecnologia pela Microsoft devem acelerar após o atual ciclo econômico, disse Nadella. Em Davos, na Suíça, o CEO elogiou tecnologias como a inteligência artificial como sendo capazes de impulsionar o crescimento.

A empresa negocia aumentar aporte de US$ 10 bilhões na startup OpenAI e já anunciou que prevê adicionar o bot de inteligência artificial ChatGPT da empresa à sua plataforma baseada em nuvem Azure, o que mostra o apetite da empresa pela vanguarda do mercado de inteligência artificial.

Na Amazon, nova rodada de cortes no horizonte

Ainda nesta semana, a Amazon deverá dar início à maior rodada de cortes de sua história (até 18 mil postos), com foco nas áreas de varejo e recursos humanos, segundo a Bloomberg. Em novembro, Meta, Twitter e Amazon demitiram juntas quase 26 mil profissionais. Ao final dos resultados do terceiro trimestre, Alphabet (dona do Google), Amazon, Meta (dona do Facebook) e Microsoft perderam mais de US$ 350 bilhões em valor de mercado.

Crise no setor

As demissões têm afetado empresas de todo o setor de tecnologia. A Salesforce, fornecedora de software comercial, anunciou esse mês planos de demitir 8 mil funcionários (10% de sua força de trabalho, o que seria a maior redução de pessoal de sua história). A Unity, por sua vez, demitiu 284 funcionários. A desenvolvedora de software de jogos já havia anunciado demissões em junho, quando cortou cerca de 225 empregos.

Confira matéria no O Globo

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

Balanço Conar: 15 cases analisados nos últimos dias
O Conselho de Ética do Conar realizou três sessões nos últimos dias e analisou quinze representações, entra elas, cases da Hering, McDonald’s, Arezzo e P&G.  Sessão virtual conjunta das 3ª e 4ª Câmaras do Conselho de Ética do Conar, sediadas no Rio e em Brasília, debateu e votou cinco representações na manhã de 21 de maio. […]
Balanço Conar: Conselho de Ética analisa seis cases
O Conselho de Ética do Conar analisou seis representações na última semana, entre elas, cases da Aliexpress e Unilever.

Receba a newsletter no seu e-mail