Home / Quase 20 mil demissões no setor de tecnologia em mais uma semana sombria

Quase 20 mil demissões no setor de tecnologia em mais uma semana sombria

Fonte: Fast Company

15 de fevereiro de 2023

Yahoo, Dell, Zoom, Disney e News Corp. entram na crescente lista de empresas que estão cortando empregos pelo mundo todo

A semana que passou foi das mais duras para o setor de mídia e tecnologia em termos de demissões. Na sexta-feira, o Yahoo anunciou o corte de 20% de sua força de trabalho global, num total de 1,6 mil pessoas, até o final do ano.

A medida atinge diretamente a operação brasileira, que dispensou os 80 funcionários da divisão de negócios e publicidade Yahoo Business. A área que produz o conteúdo do site yahoo.com.br também deve ser desativada até o final de abril.

No entanto, diferente de outras empresas de tecnologia que dispensaram milhares de trabalhadores nos últimos três meses, o motivo das demissões no Yahoo não é a questão financeira. O CEO da empresa, Jim Lanzone, declarou que os cortes são consequência de mudanças  estratégicas na divisão de publicidade Yahoo for Business.

Também na sexta-feira (10/02) começaram as demissões na operação local do Google. De acordo com o portal Layoffs Brasil, que vem contabilizando as dispensas desde março de 2020, o movimento atingiu 70 funcionários, principal- mente das áreas comercial, de produtos financeiros, dados, projetos e marketing, além de profissionais do YouTube e do Waze.

Nesta segunda-feira (13/02), foi a vez da Twillio (especializada em dados, aplicativos e martech) anunciar a dispensa de 17% da equipe global e a reestruturação da empresa em duas divisões: Twilio Communications e Twilio Data & Applications. Segundo o Layoffs Brasil, o número de demissões chega a mil.

Os cortes na força de trabalho das gigantes de tecnologia acontecem em um momento no qual o setor vem eliminando empregos em taxas preocupantes. Muitas empresas usam como justificativa a desaceleração da economia norte-americana, a queda nas receitas de publicidade ou o aumento das contratações durante a pandemia – ou diferentes combinações desses três fatores.

Desde o início de 2023, praticamente todas as maiores empresas de tecnologia fizeram algum tipo de corte de funcionários, incluindo Microsoft, Google, Meta e Amazon – que, juntas, já somam mais de 100 mil demissões.

Só na semana passada, o site Layoffs.fyi contabilizou a seguinte lista de dispensas:

  • Dell: 6.650
  • eBay: 500
  • Zoom: 1.300
  • GoDaddy: 530
  • Affirm: 500
  • Github: 300
  • Yahoo: 1.600

Nem todos os cortes vieram de empresas de tecnologia. Alguns dos maiores movimentos de demissão foram feitos por companhias de mídia, como a News Corp., que anunciou que vai dispensar 1.250 pessoas este ano (5% do total), e a Disney, que vai eliminar sete mil postos de trabalho no mundo todo, conforme anúncio feito na semana passada pelo CEO Bob Iger.

Confira Fast Company

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

Inscrições para Effie College 2022 estão abertas
O Effie College iniciou o processo de inscrições das universidades e faculdades para a quinta edição do evento, que premia trabalhos publicitários desenvolvidos por estudantes de comunicação ou administração. A cerimônia de premiação do evento deste ano acontece em 8 de novembro no Hotel Unique, em São Paulo. Para participar, o coordenador da universidade deve […]
Brasil termina El Ojo com 107 prêmios e a Africa Creative se torna a Agência do Ano
O Brasil encerrou a sua participação na 26ª edição do Festival El Ojo de Iberoamérica 2023 totalizando 106 prêmios, sendo eles quatro Gran Ojos, 19 Ouros, 31 Pratas e 53 Bronzes. Nessa quinta-feira (16), último dia do festival, o país foi premiado com um Gran Ojo, sete Ouros, três Pratas e 18 Bronzes, totalizando 29 […]

Receba a newsletter no seu e-mail