Home / Propagandas antigas: as 10 publicidades inesquecíveis da TV

Propagandas antigas: as 10 publicidades inesquecíveis da TV

Fonte: Tecmundo

17 de novembro de 2022

Nos anos 90, as propagandas da TV eram o principal meio de publicidade no Brasil. Em uma era onde não existiam banners publicitários e tão pouco redes sociais, o jeito era investir em comerciais para a televisão para dar visibilidade a produtos e serviços.

E com essa grande demanda, surgiram centenas de propagandas que marcaram época. Seja por suas canções que grudavam na cabeça, ou pela forma criativa com que produtos e serviços eram oferecidos.

Pensando em reviver essas pérolas preciosas da TV brasileira, hoje o TecMundo trouxe uma lista completa com propagandas antigas que marcaram a história da publicidade.

1. Poupança Bamerindus

Pense em um jingle chiclete. Pois acredite, a música que tocava no comercial do banco Bamerindus que falava das vantagens do seu programa de poupança, era uma das mais cantadas dos anos 90.

Com um simples refrão, a canção era cantarolada por crianças, adultos e idosos, isso quando não era assobiada pelas ruas. Entretanto, ao contrário da música, o programa de poupança do banco não deve ter tido muita aderência, uma vez que ele decretou falência e foi vendido alguns anos depois.

2. Música da Brahma para a Copa do Mundo

Ainda sobre comerciais cuja música fica na cabeça, a Brahma lançou um jingle para a Copa do Mundo de 1994. A canção fez tanto sucesso que muitos torcedores chegaram a cantá-la em festas e reuniões para acompanhar os jogos da Seleção Brasileira na competição.

Além disso, a música também deu sorte para o Brasil, que se sagrou campeão na Copa do Mundo daquele ano. Como forma de homenagem, a cervejaria lançou uma nova versão cuja letra agradecia aos jogadores pela conquista e a torcida pelo apoio.

3. Mamíferos da Parmalat

Esse também poderia ser um comercial que ficou marcado pela sua canção. Entretanto, a fofura dos participantes se sobressaiu e acabou se tornando ainda mais marcante. No comercial, crianças apareciam fantasiadas de animais de pelúcia dançando e bebendo o leite da empresa.

O sucesso foi tanto que, na época, foi feita uma campanha para a troca de embalagem de produtos da Parmalat, por bichinhos de pelúcia. Não é preciso dizer que eles se esgotaram rapidamente. Mas hoje eles podem ser encontrados em sites na internet. Além disso, a empresa relançou o comercial em outras oportunidades, mas não obteve o mesmo sucesso.

4. Bombril

Quando se fala em comerciais nacionais, é impossível não lembrar da famosa esponja de aço. Isso porque a sua propaganda na TV contava com a apresentação do ator Carlos Alberto Bonetti Moreno, que fez mais de 330 comerciais para a empresa, se tornando o maior “garoto-propaganda” da época.

Era grande a frequência de comerciais onde Bonetti fazia diferentes participações, mostrando que a esponja de aço tinha “Mil e uma utilidades”. Sua última propaganda para a empresa foi em 2019, quando participou de uma ação da Bombril com a Netflix para anunciar o aplicativo Stranger Antenna, uma brincadeira para promover o seriado Stranger Things.

5. DDD Embratel

No meio da famosa década de 90, algumas operadoras ganharam prefixos exclusivos para que seus clientes pudessem realizar ligações para outras partes do Brasil. A Embratel, por exemplo, contava com o prefixo 21.

E para que o número ficasse na memória dos brasileiros, a empresa criou um comercial com os DDS, que eram três meninos fantasiados, cada um com uma cor, com o símbolo DA estampado no peito. Eles divertiam o público e ao mesmo tempo faziam referência a utilização prefixo da empresa. Ao todo, os jovens fizeram cerca de oito comerciais para a Embratel.

6. Posto Ipiranga

Uma das mais recentes propagandas da nossa lista é a dos Postos Ipiranga. Os comerciais mostravam um cidadão do campo respondendo a perguntas de viajantes, cujas respostas sempre faziam referência aos estabelecimentos da empresa. Não demorou muito para que surgissem centenas de memes na internet brincando com o comercial.

O comercial fez tanto sucesso que foi utilizado até mesmo pelo até então candidato à presidência Jair Bolsonaro. Na ocasião, o deputado dizia que o economista Paulo Guedes seria seu “Posto Ipiranga” para as respostas sobre economia. Uma alusão à propaganda que dizia que no estabelecimento tinha tudo que os clientes desejavam.

7. Coca Cola de Natal

Nas grandes cidades e capitais do país, em dezembro é possível acompanhar uma carreata de caminhões da Coca Cola, todos enfeitados para o Natal. Além de trazerem o atual jingle da empresa para a festa, eles também apresentam veículos repletos de luzes, fazendo uma alusão aos famosos desfiles de Natal que ocorrem em países como EUA.

Entretanto, para aqueles que não têm a oportunidade de ver ao vivo, todo ano a empresa lança uma campanha de Natal que mostra versões animadas de seus famosos caminhões. A propaganda já se tornou uma tradição no Brasil, assim como outros comerciais, como o das lojas Leader Magazine e seu jingle “Já é Natal!”.

8. McDonald’s – Bic Mac

“Dois hambúrgueres, alface, queijo, molho especial, cebola e picles, num pão com gergelim!”.  Essa poderia ser apenas a receita do famoso sanduíche Big Mac, mas o McDonald ‘s resolveu criar um jingle chiclete que mostra a sua montagem, e acabou criando mais uma daquelas canções que não saem da cabeça.

Se não bastasse, além da sua versão original, a empresa também lançou outros comerciais do sanduíche, sempre apostando no famoso jingle. Ou seja, quando ele começava a sumir da nossa memória, a TV apresentava uma nova propaganda e a composição retornava na mente de todos nós.

9. Guaraná Antártica – Pipoca e Guaraná

Mais uma propaganda cuja música não saia de nossas cabeças era a da propaganda do Guaraná Antártica. Nela, era apresentada uma combinação super querida pelos brasileiro: Pipoca e guaraná, com uma canção para lá de chiclete.

A música fez tanto sucesso que a própria empresa fez outras versões mudando algumas partes da letra, e até mesmo a combinação de bebida e outro item. Entretanto, nenhuma teve o mesmo sucesso que a original.

10. Gol com Dida

Além de saber lidar com as suas críticas com bom humor, o goleiro Dida também soube fazer uma grana com um dos seus maiores problemas. Durante as Olimpíadas de 1996, o jogador era muito criticado por não saber sair da área em lances de cruzamento. Tanto que o narrador Galvão Bueno frequentemente o criticava com o bordão “Sai do Gol Dida!”.

A montadora Volkswagen aproveitou a situação para fazer uma propaganda do novo modelo de um dos seus mais famosos carros: o Gol. Para isso, ela montou um comercial onde Zagallo, o técnico da seleção na ocasião, tentava convencer Dida a sair do gol, terminando o apelo com a famosa frase. Só que o Gol em questão era o carro, de onde o goleiro não queria sair de jeito algum.

Se você não teve oportunidade de assistir essas propagandas quando eram veiculadas na TV, saiba que esses comerciais marcaram a história da publicidade no Brasil, e até hoje são lembrados com muita saudade.

Confira matéria no Tecmundo

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

Agências estão adaptadas às medidas mais restritivas
Em reportagem do Propmark, Mario D’Andrea, presidente da ABAP, explica que as novas medidas de restrições do governo do Estado de São Paulo para conter a propagação da Covid-19 não alteram os trabalhos das agências, já adaptadas ao sistema home office. Leia Mais
Regular big techs é resgatar futuro digital, afirma pesquisadora
Adesilusão com a internet, a sensação de que os piores venceram e o que era uma promessa de futuro brilhante virou uma torre de Babel de fake news, discurso de ódio e preconceito, não é um destino incontornável dessas empresas. Não foi a tecnologia que produziu o desastre. Foi o poder das big techs. Se […]

Receba a newsletter no seu e-mail