Home / ODP estabelece metas para aumentar inclusão na publicidade

ODP estabelece metas para aumentar inclusão na publicidade

Fonte: Meio e Mensagem

27 de abril de 2023

Acelerar a representatividade da demografia brasileira, proporcionalmente, nas agências de publicidade e propaganda do País em cinco anos. Esse é o compromisso formal estabelecido pelo Observatório da Diversidade na Propaganda (ODP), desdobramento do censo das agências brasileiras, divulgado no início deste mês. O lançamento das metas setoriais ocorreu nesta quinta-feira, 27, em São Paulo, com as lideranças das agências associadas, entidades setoriais da propaganda e sociedade civil.

O diagnóstico, realizado em parceria com a consultoria Gestão Kairós, apontou que, quanto mais alto é o cargo, menor é o nível de diversidade na publicidade. Homens representam 85% dos cargos de CEO. Além disso, nas presidências, 92% se autodeclaravam brancos e 8% negros. No quesito sexualidade, apenas 8% dos CEOs se declararam homossexuais. Além disso, o estudo também mostrou que não existia nenhuma representatividade de pessoas com deficiência nesse cargo.

Como desdobramentos, as agências que firmaram o compromisso devem cooperar para parametrizar os dados para que obedeçam à um padrão. O censo não trouxe informações detalhadas sobre pessoas trans, por exemplo, por falta de informações nas bases de dados das empresas pesquisadas.

Metas de diversidade

Durante os cinco anos, as 18 metas – ou KPIs – sugeridas estão divididas entre contratação de talentos diversos; e retenção e desenvolvimento. As de contratação querem aumentar a diversidade de gênero, racial, geracional, de pessoas com deficiência e da comunidade LGBTQIAP+ – essa última, com meta exclusiva para pessoas transgênero.

Já as metas de retenção de profissionais incluem a realização de programa afirmativo de desenvolvimento de carreira e reduzir a média de turnover das agências no quadro funcional e liderança. Além dessas, as empresas se comprometeram a assegurar que no mapeamento de talentos considerados para desenvolvimento e/ou promoção 50% sejam profissionais com marcadores identitário de diversidade.

“Há uma série de desafios que transcendem o papel da iniciativa privada, mas, como influenciadores da sociedade civil, como setor que protagoniza, comunica e contrata, temos o dever legal, civil e moral de assegurar que as pessoas tenham o direito de serem representadas e também de representar e liderar”, dizem o ODP e a Kairós.

O observatório

Dois grupos de agências integram o ODP. As fundadoras são Accenture Song, CP+B Brasil, Dentsu, Droga5, IPG Mediabrands, Gana, Grey, Leo Burnett, Mooc, Mutato, P3k, Publicis, Soko e Suno. Já as apoiadoras são AKQA, Almap BBDO, Artplan, B&Partners, BETC HAVAS, DM9, DPZ, Dale, Fbiz, FCB Brasil, Ogilvy, The Juju, VMLY&R, WMcCann.

Confira matéria no Meio & Mensagem

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

O marketing de experiência no cotidiano das agências
Competência que tem crescido dentro das agências, marketing de experiência é toda comunicação que permite gerar conexão emocional forte com os consumidores. Em outras palavras, trata-se de um conjunto de estratégias – que pode envolver diferentes disciplinas – a fim de estreitar laços entre marcas e público no ambiente físico ou virtual. Na prática, o […]
Relator do projeto das fake news diz que STF pode regular tema se Câmara não aprovar proposta
Relator do projeto das fake news na Câmara dos Deputados, Orlando Silva (PC do B-SP) tem argumentado junto aos partidos da base do governo que aprovar a legislação sobre o tema é importante para evitar que a regulação seja feita pelo Poder Judiciário. “Se não tivermos regra, fica na mão do Supremo ou do TSE. […]

Receba a newsletter no seu e-mail