Home / CPMI das Fake News projeta ‘carona’ em CPI da Covid e deve mirar eleições

CPMI das Fake News projeta ‘carona’ em CPI da Covid e deve mirar eleições

Fonte: UOL

8 de novembro de 2021

Parada desde o início da pandemia, a CPMI das Fake News deve voltar a funcionar após o recesso parlamentar, em fevereiro de 2022, impulsionada por informações compartilhadas pela CPI da Covid. Um dos focos do colegiado deve ser o enfrentamento à produção e disseminação de notícias falsas ao longo das eleições do ano que vem, segundo informou o presidente da comissão, senador Angelo Coronel (PSD-BA).

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito, que conta com a participação de senadores e deputados federais, foi instalada em 4 de setembro de 2019, mas está suspensa desde 20 de março de 2020. Na época, a maioria das atividades no Congresso foi congelada para não promover aglomerações devido à crise sanitária provocada pela covid-19.

As comissões têm voltado a funcionar com a adoção de medidas de prevenção, mas, até o momento, a CPMI das Fake News segue parada, embora ainda tenha 207 dias de funcionamento a serem utilizados, de acordo com Angelo Coronel.

O senador disse já ter conversado com o presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), sobre a retomada da CPMI e, em princípio, está acertado retomá-la em fevereiro.

A CPMI poderá se utilizar de informações relacionadas às fake news já colhidas pela CPI da Covid, se for vontade da maioria do colegiado. Inclusive, profissionais da CPMI chegaram a trabalhar com a comissão que terminou em outubro.

“Temos que nos ater ao que é fake news. […] O que tiver esse entrelaçamento com a CPI da Covid evidente que vamos aproveitar.”

Confira matéria completa no uol

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

#JornalismoFazBem: ANJ lança campanha de valorização do jornalismo no combate à desinformação
No dia em que se celebra o Dia Internacional da Democracia, 15 de setembro, a ANJ lançou uma campanha em defesa da valorização do jornalismo como principal antídoto à desinformação: #JornalismoFazBem. A primeira etapa da campanha destaca o papel da atividade jornalística profissional para a preservação e aprimoramento da democracia e na defesa das liberdades […]
Espanha: A indústria publicitária contra o discurso antipublicitário dos políticos (em espanhol)
Associações de publicidade e marketing europeias e espanholas assinaram uma carta aberta a políticos expressando preocupação com o crescimento de iniciativas para restringir a atividade publicitária na Espanha.Leia Mais

Receba a newsletter no seu e-mail