Home / Como a União Europeia pode mudar o uso da internet no mundo todo

Como a União Europeia pode mudar o uso da internet no mundo todo

Fonte: Olhar Digital

21 de agosto de 2023

As grandes empresas da tecnologia estão se preparando para começar a agir de acordo com as novas regras de tecnologia da União Europeia que entrarão em vigor nos próximos meses.

Ainda que a legislação se aplique apenas na Europa, seus efeitos poderão ser notados globalmente. Isso porque, conforme observa o Wall Street Journal, os regulamentos da UE servem como modelo para outros países e costumam fazer com que as empresas de tecnologia implementem mudanças em todo o mundo.

No Brasil, por exemplo, o Projeto de Lei 2630/2020, popularmente chamado de PL das Fake News, se inspirou na Lei de Serviços Digitais da UE, sendo citada algumas vezes no texto do relator Orlando Silva (PCdoB-SP).

O que é exigido pelas novas leis?
  • Em julho de 2022, o Parlamento Europeu aprovou duas leis, sendo uma focada em práticas anticompetitivas e outra referente a conteúdo ilegal na União Europeia;
  • A Lei dos Mercados Digitais (DMA, na sigla em inglês) visa impedir que as companhias forcem o usuário a usar ou consumir apenas os produtos de suas plataformas;
  • A lei também impõe restrições sobre o uso dos dados pessoais de usuários, exigindo que as plataformas solicitem consentimento sobre seu uso para rastreamento de atividades com fins de publicidade;
  • Também é exigido que as empresas possibilitem a remoção de aplicativos que vem pré-instalados com os dispositivos;
  • A DMA já está em vigor. Mas, a partir de 2024, as grandes empresas serão obrigadas a cumprir as regras;
  • Já a Lei de Serviços Digitais (DSA) impõe que as big techs regulem conteúdos ilegais dentro de suas plataformas e deem ao usuário uma forma de registrar reclamações;
  • A DSA propõe que as plataformas sejam mais transparentes sobre a forma como moderam e intermedeiam as informações online;
  • Em caso de descumprimento das leis, as multas podem chegar a até 20% da receita mundial anual da empresa, em casos extremos de violação.
Big techs começam a trabalhar para cumprir as regras

Com a obrigação de cumprimento das novas regras se aproximando, as empresas já estão trabalhando para se adequar às leis:

  • O Google está trabalhando em uma nova tela de escolha para navegadores de smartphones, permitindo que os usuários escolham outro navegador além o Chrome;
  • A Apple desenvolve uma nova maneira de instalar aplicativos fora da App Store;
  • A Meta está construindo ferramentas que notificam os usuários e permitem que eles recorram quando seus conteúdos se tornam menos visíveis nas redes sociais da empresa;
  • A Amazon apresentou um novo canal para os clientes sinalizarem produtos e conteúdos ilegais e passou a dar mais informações sobre os vendedores terceirizados de sua plataforma;
  • O TikTok anunciou que dará aos usuários uma opção de feed que mostra conteúdos com base na popularidade local, ao invés de usar os dados para personalizar a linha do tempo

Confira matéria no Olhar Digital

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

Globo abre curso gratuito sobre mídia e publicidade
Em fase de testes desde julho, quando abriu a plataforma para cadastro dos interessados, a Master Globo, área de educação e aprimoramento profissional digital da Globo, abre oficialmente seus serviços a partir desta semana. O primeiro curso oferecido pela plataforma, chamado Mídia Híbrido, é voltado aos profissionais que atuam na área de compra de mídia e […]
Edital de convocação para assembleia geral digital
Ficam convocados os Associados do CONAR – Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária, com direito a voto, a se reunirem em Assembleia Geral Ordinária, que será realizada no dia 31 de março de 2023, em sala de reunião virtual com endereço abaixo divulgado, constando também no site www.conar.org.br, na forma prevista no artigo 25 dos Estatutos […]

Receba a newsletter no seu e-mail