Home / Balanço Conar: Conselho de Ética analisa seis cases

Balanço Conar: Conselho de Ética analisa seis cases

Fonte: Conar

8 de outubro de 2021

A 1ª Câmara do Conselho de Ética do Conar abriu as reuniões de outubro, em sessão virtual realizada na manhã do dia 7.

Confira os resultados:

Representação Nº 060/21, em recurso ordinário, “Hexag Vestibulares – Mais forte para medicina”, “Mais aprova em med pública”, e “A maior aprovação proporcional em med pública do país”. Resultado: sustação por unanimidade.

Representação Nº 071/21, “Terras de Aventura Indústria de Artigos Esportivos – Preview Gaia – Qual legado você quer deixar para o mundo”. Resultado: arquivamento por unanimidade.

Representação Nº 108/21, em recurso ordinário, “O Poliedro é o líder disparado em aprovações em medicina, nas faculdades públicas e particulares mais concorridas do Brasil”, “Missão cumprida! O cursinho que mais aprova em medicina públicas e particulares”, e “Quer passar logo na 1ª chamada em medicina? Poliedro Curso é o melhor caminho!”. Resultado: sustação por unanimidade.

Representação Nº 171/21, “Tirolez. O queijo queeeeeeeeeeijo”. Resultado: alteração por unanimidade.

Representação Nº 183/21, “Lohn Bier”. Resultado: sustação e alteração, conforme o questionamento, por unanimidade.

Representação Nº 188/21, “Kabum – Notebook Gamer Acer Nitro 5 – Desconto”. Resultado: alteração agravada por advertência ao anunciante, por unanimidade.

Participaram da reunião os conselheiros Bruno Bonfanti, Carlos Namur, Cyd Alvarez, presidente da 1ª Câmara do Conselho de Ética do Conar, Daniela Rios, Fabio Ferreira Borges, Isabela Rodrigues, Marcel Leonardi, Marcelo Benez, Mariana Pimentel, Marlene Bregman, Melissa Vogel, Mirella Fadel, Murilo Nassif, Patrícia Picolo, Silvio Soledade e Vitor Bellote.

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

Balanço Conar: Sete cases analisados esta semana
2ª Câmara do Conselho de Ética analisou sete representações, entre elas, cases da Centauro, Burger King e L'Oreal.
Telegram diz ao STF que adotou sete medidas para combater fake news na plataforma
O aplicativo Telegram informou neste domingo (20) ao Supremo Tribunal Federal (STF) sete medidas tomadas para combater fake news na plataforma. A resposta foi enviada ao ministro Alexandre de Moraes como parte das providências para que o serviço não fosse suspenso no país. Na sexta, Moraes tinha determinado que o Telegram fosse bloqueado em razão do descumprimento de decisões judiciais anteriores. […]

Receba a newsletter no seu e-mail