Home / Avaliador de desinformação gratuito para anunciantes e agências

Avaliador de desinformação gratuito para anunciantes e agências

Fonte: Media Post

30 de junho de 2022

Seguindo as novas diretrizes do setor destinadas a reduzir a publicidade que apoia a desinformação e outros conteúdos desagradáveis, o serviço de classificação de veracidade NewsGuard anuncia que está oferecendo avaliação gratuita de conformidade para marcas, agências, DSPs (plataformas de demanda), SSPs (supply-side plataformas) e outros provedores de tecnologia de anúncios que desejam garantir que suas práticas atuais atendam aos novos padrões do setor.

A oferta segue o anúncio da semana passada pela Aliança Global para Mídia Responsável (GARM) da Federação Mundial de Anunciantes para novas diretrizes de segurança de marca projetadas para evitar anúncios colocados adjacentes a conteúdo considerado desinformação e/ou contribuindo para automutilação entre alguns usuários, bem como como uma atualização da Comissão Européia para seu Código de Práticas sobre Desinformação .

A NewsGuard oferecerá as avaliações de conformidade – além de fornecer recomendações para organizações que não estejam em conformidade com as novas diretrizes – por meio de seu serviço de brand safety gratuito até 1º de setembro.

A avaliação inclui uma análise da lista de editores – incluindo sites, aplicativos de notícias, canais do YouTube, etc. – cada organização atualmente anuncia e fornece um resumo de quão bem ou mal eles atendem às novas diretrizes do GARM e da Comissão Europeia.

A atualização do GARM, que foi divulgada durante o festival Media Lions da semana passada em Cannes, comemorando seu terceiro aniversário, fornece uma estrutura e estabelece um “piso” para a segurança da marca, recomendando que os anunciantes evitem que seu anúncio apareça ao lado de desinformação e conteúdo de automutilação. Ele também forneceu as primeiras diretrizes do setor para “incorporar a segurança da marca” no crescente metaverso.

O NewsGuard é um serviço com curadoria humana que utiliza jornalistas profissionais para avaliar a veracidade do conteúdo de notícias e informações, e anunciantes e agências que utilizam seu serviço BrandGuard geralmente o usam para criar listas de “exclusão” e “inclusão” de sites e aplicativos considerados apropriados para suas marcas para anunciar.

Em pesquisa realizada no ano passado com a Comscore, a NewsGuard estimou que até US$ 2,6 bilhões em compras de mídia são gastos em conteúdo considerado desinformação a cada ano, devido em grande parte ao mercado programático.“Essas medidas impedirão que os vendedores de fraudes arrecadem bilhões – ao mesmo tempo em que garantem que as principais marcas não tenham seus anúncios inadvertidamente em sites que divulgam falsidades sobre COVID-19 , eleições e muito mais”, disse o co-CEO da NewsGuard, Gordon Crovitz, em uma declaração anunciando as avaliações gratuitas de conformidade.

Confira matéria no Media Post

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

Fest’UP 2023: mais de 60 convidados em 4 auditórios simultâneos
A Associação de Profissionais de Propaganda – APP Brasil, entidade que apoia e estimula as atividades relacionadas à comunicação, promove, dia 23 de setembro, o Fest’UP 2023. Um dos maiores festivais de publicidade do país, será realizado na ESPM e na Belas Artes, em São Paulo, das 9h às 19h, trazendo mais de 60 palestrantes, […]
Engajamento com marcas no Instagram está caindo – e pode piorar
Se você está em dúvida sobre pagar ou não a Mark Zuckerberg para ter um selo de verificação azul no Instagram, vamos trazer alguns dados interessantes, que podem ajudar nessa decisão. As taxas de engajamento no Instagram geralmente têm caído para as marcas, mesmo que essas marcas continuem postando com a mesma frequência. Essa foi […]

Receba a newsletter no seu e-mail