Home / Wunderman Thompson Brasil: 56% de profissionais negros até 2025

Wunderman Thompson Brasil: 56% de profissionais negros até 2025

Fonte: Clube de Criação

14 de outubro de 2021

A Wunderman Thompson Brasil apresenta seu primeiro relatório anual de “Inclusão, Equidade e Diversidade”, que traz os percentuais de profissionais negros, LGBTQIA+ e mulheres na agência e especificamente entre os cargos deliderança, além de revelar as metas da empresa para os próximos anos.

A WT se compromete com uma “representação sem distorções da sociedade” entre seus profissionais até 2025, com 56% de pessoas negras entre seus colaboradores. Além disso, o grupo de líderes (em níveis 6, 7 e 8 –  cargos e carreiras na agência são organizados em oito níveis hierárquicos) deve ser composto por pelo menos 30% de profissionais negros.

O relatório lembra que, em 2017 a J.Walter Thompson lançou o Programa20/20, com o objetivo de ter 20% de pessoas negras na criação, mídia, atendimento, planejamento e comunicação da agência até 2020. No final de 2018, houve a fusão com a Wunderman e os números foram revistos. Segundo o report, no final de 2020 a WT bateu a meta e tinha em seu quadro 24,3% de colaboradores negros.

Ainda de acordo com o relatórioatualmente 25,7% dos profissionais da agência são pretos e pardos. No nível hierárquico 1 (estágio) são 64% de negros. Conforme os degraus sobem, o percentual de colaboradores pretos cai: o nível 6 é composto por 9,1% de negros, nível 7 por 4,8% e, atualmente, não há executivo de nível 8 que seja preto. No retrato de hoje, 13,9% dos líderes da agência são negros.

Entre agosto de 2020 e agosto deste ano, a WT contratou 37% de profissionais pretos. Entre as promoções internas, 24% contemplaram colaboradores negros.

Em relação ao gênero, até agosto de 2021 foram contratadas mais mulheres do que homens: 59,5%. O relatório informa que o salário no mesmo nível é equivalente entre profissionais do sexo masculino e feminino, em “todas as áreas da agência“.

Atualmente, 60,4% dos colaboradores da WT são mulheres. Entre os líderes, elas representam 52,7% dos profissionais no nível 6. No nível 7  são 57,1% e no nível 8, 60%.

Sobre a orientação sexual, o relatório dá conta de que 19,6% dos profissionais da agência pertencem à comunidade LGBTQIA+, sendo 12,7% deles em nível hierárquico 6 e, atualmente, zero nos níveis 7 e 8.

Em outubro de 2020, a Wunderman Thompson anunciou a nomeação de Ezinne Okoro como sua primeira diretora global de inclusão, equidade e diversidade.

Confira a matéria no Clube de Criação.

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

Cannes Lions terá brasileiros em 25 dos 29 júris de 2022
O Festival Internacional de Criatividade de Cannes anunciou a composição de seus júris da edição 2022, com presença de profissionais brasileiros, atuantes no País ou que construíram no mercado nacional as principais fases de suas carreiras em 25 dos 29 júris. No total, são 30 nomes com estreitas relações com a publicidade brasileira. As únicas […]
56% dos brasileiros não compram de marcas que não investem em sustentabilidade, diz Kantar
A Kantar divulgou o Índice do Setor de Sustentabilidade 2023, que revela as atitudes dos consumidores em relação à sustentabilidade. Este ano, ficou claro que as pessoas estão mais preocupadas com a sustentabilidade. No entanto, as empresas ainda têm espaço para melhorar e se adaptar a essa nova realidade. De acordo com a Kantar, muitas […]

Receba a newsletter no seu e-mail