Home / Wunderman Thompson Brasil: 56% de profissionais negros até 2025

Wunderman Thompson Brasil: 56% de profissionais negros até 2025

Fonte: Clube de Criação

14 de outubro de 2021

A Wunderman Thompson Brasil apresenta seu primeiro relatório anual de “Inclusão, Equidade e Diversidade”, que traz os percentuais de profissionais negros, LGBTQIA+ e mulheres na agência e especificamente entre os cargos deliderança, além de revelar as metas da empresa para os próximos anos.

A WT se compromete com uma “representação sem distorções da sociedade” entre seus profissionais até 2025, com 56% de pessoas negras entre seus colaboradores. Além disso, o grupo de líderes (em níveis 6, 7 e 8 –  cargos e carreiras na agência são organizados em oito níveis hierárquicos) deve ser composto por pelo menos 30% de profissionais negros.

O relatório lembra que, em 2017 a J.Walter Thompson lançou o Programa20/20, com o objetivo de ter 20% de pessoas negras na criação, mídia, atendimento, planejamento e comunicação da agência até 2020. No final de 2018, houve a fusão com a Wunderman e os números foram revistos. Segundo o report, no final de 2020 a WT bateu a meta e tinha em seu quadro 24,3% de colaboradores negros.

Ainda de acordo com o relatórioatualmente 25,7% dos profissionais da agência são pretos e pardos. No nível hierárquico 1 (estágio) são 64% de negros. Conforme os degraus sobem, o percentual de colaboradores pretos cai: o nível 6 é composto por 9,1% de negros, nível 7 por 4,8% e, atualmente, não há executivo de nível 8 que seja preto. No retrato de hoje, 13,9% dos líderes da agência são negros.

Entre agosto de 2020 e agosto deste ano, a WT contratou 37% de profissionais pretos. Entre as promoções internas, 24% contemplaram colaboradores negros.

Em relação ao gênero, até agosto de 2021 foram contratadas mais mulheres do que homens: 59,5%. O relatório informa que o salário no mesmo nível é equivalente entre profissionais do sexo masculino e feminino, em “todas as áreas da agência“.

Atualmente, 60,4% dos colaboradores da WT são mulheres. Entre os líderes, elas representam 52,7% dos profissionais no nível 6. No nível 7  são 57,1% e no nível 8, 60%.

Sobre a orientação sexual, o relatório dá conta de que 19,6% dos profissionais da agência pertencem à comunidade LGBTQIA+, sendo 12,7% deles em nível hierárquico 6 e, atualmente, zero nos níveis 7 e 8.

Em outubro de 2020, a Wunderman Thompson anunciou a nomeação de Ezinne Okoro como sua primeira diretora global de inclusão, equidade e diversidade.

Confira a matéria no Clube de Criação.

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

Austrália está fazendo Google e Facebook pagarem por notícias: o que será diferente? (em inglês)
O governo australiano apresentou ao Parlamento a primeira legislação relacionada à mídia no mundo que forçará Google e Facebook a negociarem um pagamento justo com as empresas de notícias pelo uso de seu conteúdo no feed de notícias do Facebook e nas pesquisas do Google.Leia Mais
Sinapro-SP inicia comemorações dos 80 anos e empossa nova diretoria
O Sinapro-SP (Sindicato das Agências de Propaganda do Estado de SP), realizou na terça-feira, dia 27/06, no Jockey Clube em São Paulo, o ‘Change Storm’, evento que deu início às comemorações do aniversário de 80 anos do Sindicato e marcou a posse da diretoria que estará à frente da entidade no triênio 2023/2026. Ao todo, participaram 70 […]

Receba a newsletter no seu e-mail