Home / TSE amplia canal para tirar dúvidas do eleitor e combater fake news

TSE amplia canal para tirar dúvidas do eleitor e combater fake news

Fonte: G1

8 de abril de 2022

Entre 16 opções dadas pelo assistente virtual em parceria com o WhatsApp, a de número 1 é a principal novidade destas eleições. O eleitor que se cadastrar vai receber mensagens sobre como identificar informações falsas

Tribunal Superior Eleitoral ampliou ainda mais o canal para tirar dúvidas do eleitor e, a partir de agora, vai ensinar como identificar uma informação é falsa.

O assistente virtual do TSE foi criado em parceria com o WhatsApp nas eleições de 2020, para dar ao eleitor informações seguras sobre o processo eleitoral.

A opção de número 1 é a principal novidade destas eleições – uma ferramenta para combater a desinformação. O eleitor que se cadastrar vai receber mensagens sobre como identificar informações falsas.

Vitor Monteiro, da Assessoria Especial de Enfrentamento à Desinformação e Fortalecimento Institucional do TSE, diz que ter acesso a dados confiáveis é essencial para o eleitor decidir seu voto.

“A gente vai mostrar como é construída essa desinformação. E permitir também que o eleitor verifique, quando estiver diante de uma informação falsa, se ela tem características que sugerem que essa informação não merece ser repassada e que não merece credibilidade. A desinformação atrapalha a formação da escolha do eleitor. Então, uma informação que não é fidedigna, uma informação que não é verdadeira, ela impede que o eleitor decida com liberdade, com confiança e com certeza em quem ele quer votar. Então, é um verdadeiro desserviço à democracia, já que ela mina uma das coisas mais importantes que o eleitor tem, que é justamente a sua liberdade de escolha”, afirma.

Na opção 5, o eleitor acessa o “Fato ou boato”, página do TSE que reúne fake news já desmentidas por agências de checagens, como o Fato ou Fake, do Grupo Globo.

O eleitor pode ainda denunciar fake news à Ouvidoria do tribunal.

O analista de suporte Luiz Felipe Pereira Pires testou o assistente virtual e gostou de ter respostas instantâneas sobre as eleições ao alcance da mão.

“Muito importante para ajudar o eleitor a escolher a pessoa certa nesse ano de votação, que é muito importante. Não caia nas fake news, pessoal. Vamos ter atenção nisso e cuidado, que isso é sério”, enfatiza.

Confira matéria no G1

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

O que dizem especialistas sobre a regulamentação das plataformas
As plataformas que se recusarem a extrair perfis que incitem violência serão multadas em R$ 12 milhões. Portaria do Ministério da Justiça e Segurança Pública editada na última quarta-feira (12) ainda prevê a suspensão das atividades, caso a rede ignore pedidos da Polícia Federal para retirar páginas consideradas nocivas. Um grupo foi criado pelo órgão […]
Relatório da Câmara dos EUA cita poder monopolizador de Apple, Amazon, Facebook e Google (em inglês)
Relatório de 449 páginas da Câmara dos Representantes dos EUA detalha o poder das gigantes da tecnologia e afirma que as quatro empresas que começaram como startups se tornaram monopólios que devem ser restringidos e regulados. Leia Mais

Receba a newsletter no seu e-mail