Home / NOTA À IMPRENSA

NOTA À IMPRENSA

21 de agosto de 2019

ABAP e FENAPRO vêm a público deixar clara sua posição sobre as últimas discussões envolvendo comunicação digital do governo federal.

A maioria das Agências de Propaganda possui profissionais nas áreas de marketing e tecnologia que trabalham de forma integrada para levar a melhor experiência ao consumidor. A comunicação publicitária tem por objetivo atingir o público-alvo previamente determinado, independentemente dos meios de comunicação utilizados, sejam eles digitais ou não.

Na criação e na veiculação da mensagem publicitária, por vezes há interação entre as Agências de Propaganda e as empresas que prestam serviços tecnológicos correlatos, todavia elas não se confundem.

Às Agências de Propaganda cabem o estudo, o planejamento, a criação e a distribuição da mensagem publicitária nos mais diversos veículos, como claramente disposto na legislação própria, enquanto às empresas que prestam serviços tecnológicos correlatos não lhes é facultado tais tarefas.

Por essa razão, os contratos públicos de propaganda, regidos pela Lei nº 12.232/10, devem alcançar todos os tipos de comunicação, digitais ou não. Serviços tecnológicos correlatos, por outro lado, devem ser licitados pelo regramento geral previsto na Lei 8.666/93, sem a previsão de veiculação de propaganda.

Não existe consumidor on ou consumidor off – existe consumidor. A melhor técnica e planejamento é que vai decidir se o melhor caminho é aplicar mais recursos nesse ou outro meio.

 

Assessoria de imprensa

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

Mídia e Marketing: Eduardo Simon, CEO da agência DPZ&T (áudio)
Eduardo Simon, CEO e sócio da DPZ&T e vice-presidente da ABAP, foi entrevistado no podcast Mídia e Marketing, do UOL. No bate-papo, o executivo falou sobre as mudanças no consumo de mídia e de conteúdo aceleradas pela pandemia, o quanto ainda vão mudar com a tecnologia, a comunicação da marca como entretenimento, a influência cultural […]
Por publicidade abusiva, Ministério da Justiça suspende serviço de 180 empresas de telemarketing
O Ministério da Justiça anunciou a suspensão por tempo indeterminado, a partir desta segunda-feira (18), das atividades de cerca de 180 empresas do setor de telemarketing, principalmente ligadas a bancos e instituições financeiras. A multa pode chegar a R$ 13 milhões, anunciou em seu perfil do Twitter, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson […]

Receba a newsletter no seu e-mail