Home / Com apoio da ABAP, Y&R cria campanha para Ministério Público Federal de SP

Com apoio da ABAP, Y&R cria campanha para Ministério Público Federal de SP

7 de novembro de 2018

Objetivo é conscientizar a população a respeito da Lei 12.845/13 que dispõe sobre o atendimento obrigatório e integral de pessoas em situação de violência sexual

 

São Paulo, 07 de novembro de 2018 – A Y&R, com o apoio da ABAP (Associação Brasileira de Agências de Publicidade), criou uma campanha para auxiliar o Ministério Público Federal (MPF/SP) na divulgação da Lei 12.845/2013, que dispõe sobre o atendimento obrigatório e integral de pessoas em situação de violência sexual. O principal ponto da Lei é o de assegurar que os hospitais ofereçam às vítimas de violência sexual atendimento emergencial, integral e multidisciplinar gratuito.

A iniciativa da ABAP e da Y&R de lançar uma campanha com divulgação em diferentes plataformas de mídia surgiu após a Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão, órgão do MPF/SP que apura violações de Direitos Humanos, constatar, por meio de um inquérito civil público, que não só a qualidade no atendimento está aquém do desejável, como há uma grande desinformação da sociedade em relação aos direitos previstos na legislação criada há cinco anos.

Nascia assim a Lei do Minuto Seguinte, nome criado pela Y&R para personificar a Lei 12.845/2013. A ideia do nome e o conceito da campanha surgiram a partir da informação compartilhada pelo MPF/SP que, ao analisar dados do IPEA, estimou que a cada minuto uma pessoa é estuprada no Brasil. “Pelo levantamento do IPEA foram registrados, no ano de 2016, mais de 49 mil casos de estupro. Já no ano de 2017 foram mais de 60 mil casos, conforme pesquisas do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, ou seja, uma vítima a cada 10 minutos. Ocorre que, segundo o IPEA, a estimativa é de que haja uma subnotificação de 90%. Se levarmos isso em consideração, chega-se a assustadora conta de uma pessoa estuprada por minuto”, comenta Pedro Antonio de Oliveira Machado, procurador regional substituto dos Direitos do Cidadão em São Paulo.

Toda a campanha foi feita a partir de ações voluntárias – agência, ABAP, fotógrafos, cinegrafistas, personagens, mídia, influenciadores estão atuando pro bono. “Em um momento tão importante no qual as marcas colaboram tanto com o discurso da diversidade, ter a alegria de participar da criação de um serviço para milhões de pessoas, é maravilhoso. Mais do que uma campanha, tivemos a oportunidade de participar da criação do nome de uma lei. Nada pode ser mais gratificante que isto”, comenta Laura Esteves, Diretora de Criação da Y&R.

Com foco na informação e na conscientização pública em relação a Lei do Minuto Seguinte, o enxoval da campanha conta com filme de 60 segundos, o tempo exato entre um estupro e o que a mulher deve fazer no minuto seguinte a esta violência, que irá ser divulgado em TV aberta e alguns canais pagos. O filme também traz locução feita pela apresentadora Marília Gabriela, que empresta sua voz para informar milhões de pessoas sobre a Lei do Minuto Seguinte.

Além disso, banners serão expostos, por 24 horas, no formato looping, nos principais portais do país. A mídia OOH será instalada em lugares de maior ocorrência de estupro com a intenção de trazer maior luminosidade para proteger o caminho das vítimas em horas de pouco movimento nestes locais. Para fins legais, o novo ordenamento jurídico considera violência sexual qualquer forma de atividade sexual não consentida.

“Quando fomos procurados pelo MPF para ajudar a divulgar essa lei tão importante que garante o atendimento humanizado das vítimas de violência sexual, tínhamos certeza de que a reação de nossas associadas em geral seria positiva. Mas após as primeiras semanas, a adesão à campanha criada pela Y&R se tornou um grande movimento de todo o mercado e isso prova a força que nossa atividade é capaz de mostrar na transformação da sociedade. Como representante dessa atividade, a ABAP tem de estar no centro de discussões importantes para a economia e para o país – e especialmente na defesa da dignidade feminina, uma luta necessária tanto no mercado publicitário como em toda a sociedade”, diz Gal Barradas, vice-presidente da ABAP.

“Numa ação inédita, o Facebook disponibilizará a seus usuários o primeiro cover brasileiro (tema para foto de perfil do usuário), relacionado a uma campanha ou ação social. A população também poderá manifestar seu apoio à Lei do Minuto Seguinte compartilhando sua foto com a hashtag #leidominutoseguinte nas suas redes sociais. E no dia 25 de novembro, Dia Internacional Da Não-Violência Contra a Mulher, será lançado uma estátua dos mil rostos. Uma escultura com corpo feminino e rostos que se alternam a cada minuto homenageando esta conquista de toda a população”.

Toda informação sobre a Lei do Minuto Seguinte, assim como o filme e as peças da campanha podem ser acessadas pelo site www.leidominutoseguinte.mpf.mp.br

 

Lista de apoiadores:

A9 (produtora de áudio)

Ação

APRO

As Procuradoras (produção de casting)

B.Drops

Band

Buzzfeed

CBN

CINE

Clear Channel

Colony

DellaMidia

Discovery Brasil

Ed. Abril

Ed. Globo

Eletromidia

Essiê

FACEBOOK

Flashlight (locadora equipamento de luz)

FlixMidia

Fox

FSP

Globosat

GNT

Google

Group Art e Somos Zoom (Produção executiva)

Gustavo Azevedo (assistente de Fotografia)

JCDecaux

Josefina Bietti (fotografia)

LinkedIn

Marília Gabriela

MOOHB

Oath

Otima

Record TV

RedeGlobo

Renata Brazil (beleza)

Sony

Studio Pier 88 (estúdio)

SucursalZezéPaulino

Tainá Talzi (assistente de beleza)

Teads

UOL

Vocs (transmissão via streaming)

WE New (artistas plásticas)

 

Rádios:

Gazeta 93,3 FM

102 FM

103 FM

104,1 FM

95 FM

96 FM

98 FM

99 FM

Bahia 88,7 FM

BH 102,1 FM

Capital 95 FM

Cidade 107,1 FM

Clube 99,1 FM

Clube 99,1 FM

Continental 98,3 FM

Difusora 96,9 FM

JK 102,7 FM

Jovem 104,7 FM

Liderança 94,3 FM

Mais 99,9 FM

Massa 97,7 FM

Meio Norte 99,9 FM

Pampa 97,5 FM

Piatã 94,3 FM

Positiva 98,9 FM

Rondônia 93,3 FM

Transcontinental 104,7 FM

Tropical 103,7 FM

 

Ficha Técnica:

Cliente: MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL
Produto: Institucional
Título: Minuto Seguinte
Duração: 5’/ 60” / 30”

VP de criação: Rafael Pitanguy
Dir. Criação: Laura Esteves e Kleyton Mourão
Redator: Laura Esteves
Dir. Arte: Pedro Coelho

Atendimento: Leonardo Balbi, Marina Madureira, Larissa Geres, Nathalia França e Ana Carla Melo
Mídia: Glaucia Montanha, Alexandre Viegas e Heloisa Faro

Cliente: Pedro Antonio de Oliveira Machado (Procurador Regional dos Direitos do Cidadão Substituto em São Paulo) e Gabriela Brunelli (Analista de Comunicação MPF/SP)
Coordenação: ABAP (Mario D’Andrea e Gal Barradas)

RTV: Nicole Godoy | Camila Naito | Mariana Marinho | Anderson Rocha |Izabel Soares |Cléo Gonçalves |Mayara Araújo | Jay Leonel

Produtora Filme: CINE
Direção: Luiza Villaça
Direção de Fotografia: Mauricio Padilha
Direção de arte: Fernanda Carlucci
Produção Executiva: Raul Doria / Federico Calabia
Atendimento produtora: Victória Scaff / Carolina Reichel
Assistente de produção executiva: Renata Jarud
Montagem: Gabriel Lancman

Pós-produção/ finalização: CINE X
Produtora de som: A9
Áudio Produtor de som: Equipe A9
Atendimento: Guta Lima e Renata Schincariol
Locutor: Marília Gabriela

Data de produção: novembro/ 2018

 

Informação para a imprensa

 

Y&R

Jeferson Martins [email protected]

11.3026-5115

Rita Sastre [email protected]

11.3026-5090

Bruna Silva [email protected]

11.3026-5014

 

ABAP

Francisco Itacarambi [email protected]

11. 5502-5461

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

Círculo de Criativas: Chega ao Brasil grupo que quer fortalecer talento feminino na criação
O Círculo de Criativas, grupo que reúne mulheres da área de criação com o intuito de “fortalecer o talento feminino na criatividade publicitária e de conteúdo” e que está presente em 15 países da América Latina, acaba de chegar ao Brasil. A iniciativa no país será liderada por Adriana Cury, vice-presidente de criação da Nova […]
Plataformas devem ser responsabilizadas por divulgação de fake news, defende Maia
De acordo com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, é preciso criar alguma responsabilização por conteúdos falsos ou que causem desinformação, além de ataques por meio das redes sociais, como acontece com quaisquer outros meios de comunicação. Leia Mais

Receba a newsletter no seu e-mail