Home / Publicidade digital tem aumento de 12% no primeiro semestre e movimenta quase R$ 15 bi

Publicidade digital tem aumento de 12% no primeiro semestre e movimenta quase R$ 15 bi

Fonte: Propmark

29 de setembro de 2022

Segundo o Digital AdSpend, do IAB Brasil, mais da metade dos investimentos se destinou às plataformas de mídias sociais

A publicidade digital no país movimentou, de janeiro a junho deste ano, R$ 14,7 bilhões, o que representou um crescimento de 12% em relação ao mesmo período do ano passado. Em 2021, esse mercado chegou a alcançar o volume de R$ 30,2 bilhões, um aumento de 27% em relação ao ano de 2020.

Segundo o Digital AdSpend, levantamento realizado pelo IAB Brasil em parceria com a Kantar Ibope Media, mais da metade do total do investimento em publicidade digital no primeiro semestre se destinou às plataformas de mídias sociais (52%), search (29%) e publishers e verticais (18%).

Quanto aos formatos, 36% dos investimentos foram direcionados a imagens (formatos estáticos e animados como banners ads, posts, gifs e etc.), 35% a vídeos e 29% a search (sites de busca).

Sobre a expectativa de investimentos para o ano todo de 2022, 81% das agências e anunciantes sinalizaram que os aportes devem aumentar neste período, enquanto 10% devem diminuir seus investimentos e 8% pretendem manter os mesmos valores.

Em relação aos setores que tiveram mais investimento, o Digital AdSpend revelou que três setores concentraram mais da metade da verba em publicidade digital no primeiro semestre: comércio (25% do total de investimentos), serviços (24%) e mídia (7%).

E no top 5, além dos setores já citados, completam os de eletrônicos (7%) e o financeiro (6%) — este último, que no primeiro semestre de 2021 figurava em terceiro lugar, ainda se mantém entre os cinco principais no ranking.

Juntos, os cinco setores representam 68% dos aportes em digital no período.

Alta participação
No primeiro semestre deste ano, o digital recebeu mais de 50% das verbas totais de mídia de nove setores: brinquedos (91%), escritório e papelaria (80%), agropecuária (78%), bebidas (60%), higiene doméstica (58%), mídia (57%), alimentos (56%), minas e energia (54%) e casa e decoração (53%).

Já oito setores que investiram entre 30% e 50% de sua verba total de mídia em digital foram: pet (49%), construção (48%), vestuário (39%), eletrônicos e informática (37%), beleza (36%), comércio (35%), turismo (35%), bens e serviços industriais (32%) e serviços (30%).

Confira matéria no Propmark

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

Métricas de ‘memórias’ da publicidade na TV são melhores que a mídia digital
Usando três tipos de medidas biométricas – rastreamento ocular, “desaceleração cardíaca” e “secreção de suor” – a Comcast Advertising, centrada na TV, diz que a publicidade em programação de TV de formato longo em TV de tela cheia ou plataformas de streaming produz melhores “memórias” de anúncios do que com a publicidade colocada em plataformas […]
Meta processada por anúncios de imitações
Um artista que vende esculturas de cobras está processando a Meta, mãe do Facebook, por supostamente permitir que falsificadores anunciassem versões falsas de seu trabalho. Em uma ação coletiva apresentada no Tribunal Distrital dos EUA para o Distrito Norte da Califórnia, Jennifer Cook, que comercializa seu trabalho no Snakearts.com, alega que falsificadores usam fotos de […]

Receba a newsletter no seu e-mail