Home / Morre Dan Wieden, cofundador da Wieden+Kennedy

Morre Dan Wieden, cofundador da Wieden+Kennedy

Fonte: Meio e Mensagem

4 de outubro de 2022

Criativo fundou a agência ao lado de David Kennedy em 1982; seu legado inclui a campanha “Just Do It”, da Nike

Dan Wieden, cofundador da Wieden+Kennedy e criador da icônica campanha “Just Do It”, da Nike, faleceu aos 77 anos, na última sexta-feira, 30. O anúncio foi feito pela agência dizendo que ele morreu de forma pacífica ao lado da esposa.

Wieden, um dos criativos mais celebrados da publicidade, iniciou a W+K junto a David Kennedy em 1982, depois que a dupla deixou a McCann-Erickson em Portland, Oregon, mesmo local em que fundaram o novo negócio. A dupa levou consigo a conta da Nike e transformaram a marca em uma potência internacional apoiada por campanhas que se viriam a se tornar clássicos, ao mesmo tempo em que transformavam Portland em um centro criativo – um feito improvável para uma cidade distante da Madison Avenue, em Nova York.

“Just Do It” estreou em 1987 como uma forma de unir várias campanhas da Nike. “Normalmente não gostamos de slogans”, disse Wieden em uma entrevista de 1989 ao jornal de Portland, The Oregonian. “Estávamos fazendo tantos spots que o visual tinha que ser diferente, sentimos que precisávamos ter algum cimento para a coisa. Sentimos que ‘Just Do It’ funcionaria a nível competitivo, bem como para pessoas interessadas apenas em condicionamento físico”.

Em 2013, em que a campanha completou 25 anos, o Meio & Mensagem relembrou alguns momentos icônicos do trabalho.

O falecimento de Wieden ocorre quase um ano após a morte de seu parceiro Kennedy. O One Club resumiu o relacionamento dos criativos desta maneira: “Embora eles compartilhassem uma aversão ao convencional, eles diferiam de maneiras correspondentes. Dan era volúvel onde David era contemplativo. Dan era selvagem, David disciplinado. Dan estava sempre buscando o inexperiente e desconhecido; David encontraria o precedente que poderia ancorá-lo em uma realidade compreensível. Mais importante ainda, David – um homem conhecido por vasculhar seu escritório e gritar de emoção ao encontrar a fonte exata certa para uma composição – ensinou a Dan que a publicidade pode ser divertida”.

Criativo altamente condecorado, Wieden foi introduzido no One Club Hall of Fame, no Art Directors Club Hall of Fame e no American Advertising Federation Hall of Fame. Ele recebeu o President’s Award do D&AD, o prêmio pelo conjunto da obra do Clio, e em 2012 recebeu o prêmio Lion of St. Mark do Cannes Lion International Festival of Creativity.

Em um comunicado ao Ad Age Karl Lieberman, diretor de criação global da W+K, comentou: “Dan sempre chamou Wieden+Kennedy de ‘piada cósmica’. E eu sempre entendi e apreciei que ele colocasse dessa forma com tanta leviandade porque ele nunca foi excessivamente reverente ou digno sobre o lugar”.

Ele continua: “Mas em um dia como hoje, quando estamos pensando em tudo o que ele fez por este negócio e vendo tudo o que ele fez pelas empresas, isso é tocante. Estamos nos conectando e reconectando com tantas pessoas que todos fizeram parte dessa coisa que só existe por causa do que ele e Dave começaram. Não parece uma piada cósmica, parece um presente cósmico que ele nos deu. Um presente que nós coletivamente precisamos proteger, fazer crescer e evoluir para mais e mais gerações”.

Wieden insistiu que a agência que levava seu nome permanecesse independente, tanto que ele colocou a agência em um fundo, “garantindo que ela permaneceria independente para sempre”.

Em uma entrevista de 2016 com o então editor-chefe da Ad Age, Rance Crain, Wieden refletiu sobre um de seus feitos de maior orgulho: criar uma cultura duradoura dentro da Wieden+Kennedy.

“Isso não é apenas em Portland, Oregon. Está em Nova York e está na Europa e está na Ásia, América do Sul e Índia”, contou. “Se você entrar em qualquer um de nossos escritórios, descobrirá que há algo muito semelhante acontecendo. Não sei como isso acontece, mas há uma sensação de liberdade e realmente um esforço para fazer algo maravilhoso”. Ele acrescentou: “Entre nós, eu não entendo como isso aconteceu. Eu realmente não entendo”.

A família Wieden pediu homenagens sejam encaminhadas para a Caldera Arts, acampamento de verão fundado por Dan a fim de inspirar e apoiar jovens de comunidades rurais e urbanas carentes a partir do potencial criativo.

Confira matéria no Meio e Mensagem

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

Dados: criatividade, relevância e comunidades
“Dados são o novo petróleo”. Essa frase foi proferida pelo matemático londrino especializado em ciência de dados, Clive Humby, em 2006. Ao longo dos anos, ela foi absorvida no vocabulário de diversos executivos de todo o mundo, visto que passou a ter uma importância significativa nas estratégias de negócios das companhias. Entender como utilizar os […]
ChatGPT será maior espalhador de desinformação que já existiu, diz pesquisador
Logo após o lançamento do ChatGPT, no ano passado, pesquisadores testaram o que o chatbot de inteligência artificial escreveria depois de receber perguntas salpicadas de teorias da conspiração e narrativas falsas. Os resultados –em textos formatados como reportagens, ensaios e roteiros de televisão– foram tão preocupantes que os pesquisadores não mediram palavras. “Esta ferramenta será a mais poderosa […]

Receba a newsletter no seu e-mail