Home / Moraes acusa big techs de ‘manipulação’ de dados no dia de votação do PL das fake news

Moraes acusa big techs de ‘manipulação’ de dados no dia de votação do PL das fake news

Fonte: Terra

21 de junho de 2023

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), voltou a defender nesta terça-feira, 20, a regulamentação das redes sociais destacando como as big techs ‘manipularam informações’ na semana em que foi votado o regime de urgência do chamado PL das fake news. “Para se ver o poder de manipulação. Ali foi utilizado para auto favorecimento. Em outra oportunidade pode ser novamente instrumentalizado para o ataque à democracia. E eventualmente pode ser utilizado para ataques individuais”, afirmou.  

Durante palestra no Fórum Internacional Justiça e Inovação, promovido pelo Supremo em parceria com o Tribunal Superior do Trabalho e o Conselho Nacional de Justiça, o relator do inquérito das milícias digitais pregou que as redes sociais precisam de mais transparência critérios, além de ‘respeitar os direitos fundamentais’.

Alexandre de Moraes voltou a indicar que ‘tudo que vale no mundo real’ deve valer no virtual. “Não é possível que continuemos a fechar os olhos e achar que é normal as pessoas defenderem discurso de ódio nas redes como se fosse normal. Vamos transformar as redes sociais no esgoto da humanidade, desrespeitar as pessoas sem nenhuma responsabilização? Se você é um miliciano digital e tem a coragem de ofender pessoas que tenha coragem de se identificar”, destacou.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) disse repetir, com frequência, a máxima de que as redes sociais ‘não são terra de ninguém’ por entender que houve ‘manipulação de parcela da sociedade de entender que regulamentação e responsabilização dentro das redes é censura’. “Você pergunta: ‘o que se faz lá, pode se fazer fora?’ Não. Então porque lá seria censura?”, indagou.

Na avaliação do ministro, as pessoas ‘passaram a querer despejar traumas e o pior do ser humano nas redes, contra os outros, achando que tudo pode’. “Isso é muito grave, porque há uma manipulação dos algoritmos. Em tese, ela pode ser para o bem, mas também tem fins comerciais e vem sendo utilizada para atacar pilares básicos da democracia. Vem sendo usado para atacar liberdade de imprensa, as eleições, e o Judiciário”.

Alexandre de Moraes ponderou que não se pode partir da ‘presunção de que as bigtechs só querem o bem da humanidade’. “Dentro do sistema capitalista – e eu não sou comunista – o que se visa é o lucro, sem qualquer limitação. Se alguém não limitar não será autolimitado”, afirmou, voltando a defender uma regulamentação ‘minimalista’ das redes sociais.

Confira matéria no Terra

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

Buscas por “excluir Facebook” crescem 250% após filme “O Dilema das Redes”
Levantamento feito pela Decode, empresa de análise e pesquisa em big data, mostra que buscas por “Desativar/Excluir Facebook” cresceram 250% no Google entre 9 e 29 de setembro. O filme “O Dilema das Redes” foi lançado no dia 9 de setembro. Leia Mais
Propaganda celebra novo ciclo com inteligência artificial e criatividade
Centenária e aliada das marcas na construção de sua reputação e ativação de vendas, a propaganda tem motivos de sobra para celebrar. O dia 4 de dezembro, considerado o dia mundial da ferramenta mais usada pelos profissionais de planejamento de marketing, evoluiu neste século com as soluções digitais que agregaram inovação, precisão matemática de dados, […]

Receba a newsletter no seu e-mail