Home / Marcia Esteves é a convidada do próximo webinar do Brazilian Advertising Group

Marcia Esteves é a convidada do próximo webinar do Brazilian Advertising Group

Fonte: BRAG

9 de junho de 2021

Marcia Esteves, CEO e Sócia da Lew’Lara\TBWA e diretora da ABAP, é a convidada do BRAG – Brazilian Advertising Group para um bate-papo sobre o papel da publicidade brasileira na construção de marcas internacionais. A Live “Do Brasil para o Brazil – A Propaganda Brasileira Construindo Marcas Internacionais” acontece no dia 10/12, às 19h, via Zoom. 

BRAG é uma associação de agências que tem como principais objetivos ajustar e aprimorar as boas práticas do mercado publicitário e atuar como mediadora entre agências, anunciantes, mídias, provedores e profissionais brasileiros que atuam no mercado americano. A entidade tem o apoio da ABAP.

Com o intuito de servir como provedor de conhecimento bidirecional entre os mercados brasileiro e americano, o BRAG vem realizando uma série de webinars gratuitos com foco na indústria de marketing e publicidade e que conta com a presença de profissionais do Brasil e dos Estados Unidos.

Bragnar: Do Brasil para o Brazil – A Propaganda Brasileira Construindo Marcas Internacionais

Dia: 10/12, às 19h (5:00 pm no horário da Costa Leste dos EUA e Canadá)

Inscrições pelo link: https://zoom.us/webinar/register/5916063274381/WN_MNU0OnUoQyCD4EIRtYrU3Q

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

Como regular a moderação privada de conteúdo nos novos espaços públicos?
Em artigo publicado no Conjur, advogados brasileiros que acompanharam as discussões e aprovação da lei contra o discurso de ódio no Parlamento Alemão explicam os procedimentos discutidos e adotados atualmente em relação à moderação de conteúdo, item abordado no PL 2630/2020 (PL das fake news), e elencam alguns pontos do tema que merecem especial atenção.Leia Mais
Ministro do STF quer responsabilizar ‘Big Techs’ por falas na internet
Em debate promovido pela FGV e a Embaixada da Alemanha, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse acreditar que grandes grupos de internet devem ser responsabilizados por abrigarem usuários que propagam discursos de ódio e defendeu que uma das soluções é a classificação dessas companhias como empresas de mídia. Leia Mais

Receba a newsletter no seu e-mail