Home / IDV e Poder360 discutem caminhos do varejo digital

IDV e Poder360 discutem caminhos do varejo digital

Fonte: Poder360

28 de abril de 2022

O IDV (Instituto para Desenvolvimento do Varejo) e o Poder360 realizaram o seminário “Negócios digitais x Ilegalidade: o Brasil que queremos”. O evento teve o apoio da Abrabe (Associação Brasileira de Bebidas). O objetivo foi discutir os impactos da ilegalidade no varejo digital e como esse cenário pode ser enfrentado pelo setor no Brasil.

O seminário teve palestras do deputado federal e 1º vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos (PSD-AM), sobre o papel do Legislativo diante da ilegalidade, e do presidente do Comsefaz (Comitê Nacional dos Secretários de Fazenda dos Estados e do Distrito Federal) e secretário da Fazenda de Pernambuco, Décio José Padilha da Cruz, sobre a economia ilegal no Brasil.

Leia reportagens sobre o evento:

Brasil é país informal onde ilegalidade prevalece, diz IDV;

Marcelo Ramos defende melhorias na regulação de vendas on-line;

Comsefaz pede cancelamento de lojistas virtuais “fora da lei”;

Abrabe: comércio on-line de bebidas tem que exigir certificados;

Cipoal” tributário incentiva informalização, dizem palestrantes;

Luiza Trajano diz que loja física ajuda a crescer o on-line;

Informalidade passou a ter “superpoderes”, diz Flávio Rocha;

Varejistas falam em 5 medidas contra ilícitos digitais em 30 dias

Confira matéria no Poder360

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

TCU suspende mídia programática pelo Governo Federal
O Tribunal de Contas da União (TCU) determinou cautelarmente ao Ministério das Comunicações que cesse de imediato os investimentos do Governo Federal em campanhas publicitárias nas plataformas, canais ou mídias “cuja audiência ou público-alvo sejam estranhos ao que se pretende comunicar ou, ainda, que se relacionem a atividades ilegais”.Leia Mais
ReBrasil
Na metade da década de 1970, o músico Gilberto Gil iniciou as gravações e lançamentos dos discos que integram a Trilogia Re – Refazenda (1975), Refavela (1977) e Realce (1979). O artista havia retornado do exílio e tinha como proposta, por meio de uma perspectiva pós-tropicalista, provocar novas reflexões, improvisações, retomada e, porque não, recriação […]

Receba a newsletter no seu e-mail