Home / Google muda práticas de dados de usuários para encerrar investigação antitruste alemã

Google muda práticas de dados de usuários para encerrar investigação antitruste alemã

Fonte: Reuters

5 de outubro de 2023

O Google, unidade da Alphabet, concordou em mudar suas práticas de dados de usuários para encerrar uma investigação antitruste alemã que visa reduzir seu poder de mercado baseado em dados, disse o escritório alemão de cartéis nesta quinta-feira.

O órgão antitruste alemão emitiu em janeiro uma folha de acusação conhecida como uma declaração de objeções ao Google sobre seus termos de processamento de dados, dizendo que os usuários não tiveram escolha suficiente sobre se e em que medida concordam com o processamento abrangente de seus dados. em todos os serviços da empresa.

Os gigantes da tecnologia dependem da venda de publicidade direcionada com base nas enormes quantidades de dados que recolhem sobre os utilizadores, um modelo de negócio lucrativo que está agora na mira dos reguladores em todo o mundo.

O regulador alemão disse que os compromissos do Google dariam aos usuários mais opções sobre como seus dados são usados ​​nas plataformas da empresa.

“No futuro, os usuários dos serviços do Google terão uma escolha muito melhor sobre o que acontece com seus dados, como o Google pode usá-los e se seus dados podem ser usados ​​entre serviços”, disse Andreas Mundt, presidente do escritório do cartel, em um comunicado. declaração.

“Isso não apenas protege o direito dos usuários de determinar o uso de seus dados, mas também restringe o poder de mercado do Google baseado em dados”, disse ele.

O compromisso do Google abrange mais de 25 outros serviços, incluindo Gmail, Google Notícias, Assistente, Contatos e Google TV.

Não se aplica ao Google Shopping, Google Play, Google Maps, Google Search, YouTube, Google Android, Google Chrome e aos serviços de publicidade online do Google, todos sujeitos a uma nova legislação da UE denominada Lei dos Mercados Digitais, que tem obrigações semelhantes.

A autoridade da concorrência alemã intensificou o seu escrutínio sobre as Big Tech desde que adquiriu poderes abrangentes denominados Secção 19a GWB em 2021, que lhe permitem investigar e proibir certos tipos de práticas por parte de empresas consideradas de importância primordial e poder entre mercados.

Isso desencadeou investigações sobre Amazon, Meta Platforms e Apple.

Confira matéria na Reuters

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

Grupo do interior compra Sol Panamby, dono da Nova Brasil
O Grupo de Comunicação Thati, de Ribeirão Preto, comprou a rede Sol Panamby, proprietária da Rádio Nova Brasil e afiliadas de Band e Record, em Santos e Campinas, respectivamente. O Grupo possui a TV Thati, TV ThatiIN, Thati FM, 79 AM e Rádio Difusora, cujo conteúdo é distribuído via TVs, rádios e internet. Leia Mais
1ª Câmara abre reuniões de setembro
O Conselho de Ética iniciou na manhã de hoje, por meio da sua 1ª Câmara, as sessões virtuais de julgamento do mês. Confira os resultados: Representação Nº 106/22, “Seara Alimentos – Incrível Seara”. Resultado: arquivamento por unanimidade. Representação Nº 114/22, em recurso ordinário, “Química Amparo – Conheça o novo Tixan Ypê com o poder multiplicador […]

Receba a newsletter no seu e-mail