Home / E-commerce deve encerrar 2023 movimentando R$ 186 bilhões

E-commerce deve encerrar 2023 movimentando R$ 186 bilhões

Fonte: Propmark

4 de agosto de 2023

O Fórum E-Commerce Brasil 2023 apresentou dados que apontaram quais serão as projeções e tendências para o mercado de e-commerce no segundo semestre de 2023. O evento teve como tema “Transformação digital e a tecnologia” e contou com uma série de discussões para debater quais serão os principais desafios do setor.

Entre os destaques, ficaram os painéis sobre inteligência artificial, canais de atendimento e personalização, que tiveram as discussões enriquecidas com o lançamento de vários relatórios de pesquisa e estudo de caso, que mostraram como essas tecnologias podem impulsionar a eficiência e o crescimento do negócio

“O mercado varejista está sofrendo muito desde o início do ano. Depois do mês do consumidor realizado em março, o mercado retraiu muito o investimento de publicidade e por consequência a venda também caiu. O que deu pra sentir é que o segundo semestre vai ser o ‘salvador’ do ano. Ou vai ou vai. Percebi isso conversando com varejistas no qual vão apostar tudo e, principalmente, na Black Friday. O Varejo está estocado e precisa vender”, afirmou Patrick Marquart, Head de vendas corporativas da Upstream.

De acordo com uma pesquisa recente da Octadesk, em parceria com a Opinion Box, 62% dos consumidores fazem de duas a cinco compras por mês, enquanto 85% dos brasileiros fazem uma compra por mês na internet.

Com adeptos do e-commerce aumentando gradualmente, a perspectiva é de que o setor encerre 2023 movimentando cerca de R$ 186 bilhões, de acordo com Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm).

O fórum também destacou a crescente dos marketplaces na estrutura do comércio eletrônico, com muitos participantes argumentando que uma estratégia bem sucedida de marketplace pode ser a chave para alcançar um crescimento sustentável no cenário atual de e-commerce.

“É essencial que os varejistas tenham uma atuação ampla e não foquem apenas num canal. Ter um e-commerce é essencial, mas é importante estar presente também nos marketplaces mais conhecidos para gerar uma maior visibilidade. Sem esquecer, é claro, do investimento em anúncios através do Google e Redes Sociais”, afirmou Ricardo Martins, CEO da TRIWI.

A discussão sobre segurança digital foi outra área de foco, especialmente considerando o aumento recente de ataques cibernéticos. O Head de Marketing da Ax4B, Romulo Oliveira, avaliou as discussões como um passo importante para conscientização e uma cultura de proteção de dados nas empresas.

“A atenção com ataques cibernéticos é real e compreensível. A segurança das transações e dos dados dos clientes é essencial para manter a confiança e integridade nos negócios. Ao adotar uma abordagem proativa e preventiva, as empresas de e-commerce podem enfrentar esses desafios com maior eficiência e continuar a oferecer uma experiência positiva e segura aos seus clientes”, contou o executivo.

Confira matéria no Propmark

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

Engajamento com marcas no Instagram está caindo – e pode piorar
Se você está em dúvida sobre pagar ou não a Mark Zuckerberg para ter um selo de verificação azul no Instagram, vamos trazer alguns dados interessantes, que podem ajudar nessa decisão. As taxas de engajamento no Instagram geralmente têm caído para as marcas, mesmo que essas marcas continuem postando com a mesma frequência. Essa foi […]
Reuniões da 4ª e 5ª Câmaras
Reunião virtual somou câmaras que têm sede em Brasília e Porto Alegre. Confira resultados: Representação Nº 251/22, “Rosa Selvagem Brasil e Andrielly Mendess – Não sabe o que fazer para tirar manchas escuras?”. Resultado: alteração agravada por advertência ao anunciante e à influenciadora, por unanimidade. Representação Nº 252/22, “Brown Forman Beverages Worldwide Comércio de Bebidas […]

Receba a newsletter no seu e-mail