Home / WPP tem queda de 1,8% nas receitas no terceiro trimestre de 2023

WPP tem queda de 1,8% nas receitas no terceiro trimestre de 2023

Fonte: Propmark

26 de outubro de 2023

A WPP apresentou ao mercado os dados referentes ao terceiro trimestre de 2023. No documento, o grupo reduziu a sua perspectiva de crescimento das receitas após reportar vendas fracas, culpando a redução dos gastos da indústria tecnológica e a fraca economia da China.

Segundo o levantamento, a receita geral do terceiro trimestre, excluindo custos de repasse, caiu 1,8% em relação ao ano anterior. Já sobre a receita comparável, o documento apontou que, menos custos de repasse, deve crescer de 0,5% a 1% no ano, uma porcentagem abaixo da previsão anterior de 1,5% a 3%.

Em agosto, o WPP havia divulgado os resultados do primeiro semestre deste ano, período em que registrou uma receita de 7,2 bilhões de libras esterlinas (o equivalente a R$ 44,67 bilhões de reais). O volume, no entanto, representou na ocasião um aumento de 6,9% em relação ao mesmo período de 2022.

“Nosso desempenho de faturamento no terceiro trimestre ficou abaixo de nossas expectativas e continuou a ser impactado pelas tendências cautelosas de gastos que vimos no segundo trimestre, especialmente em clientes de tecnologia”, Mark Read, CEO da WPP.

A empresa citou queda de investimentos de clientes de tecnologia atendidos pelo grupo na China. Apesar disso, a WPP apontou que está se apoiando em dois movimentos para fortalecer o seu potencial competitivo, sendo elas a criação a VML, nascida da fusão entre a Wunderman Thompson e VMLY&R, e a integração do GroupM nos produtos e plataformas de tecnologia.

De acordo com a empresa, a junção das ações devem gerar um crescimento de receita e economia de US$ 105 milhões até 2025.

O documento também apontou o crescimento de 0,1% no que a empresa chama de agências globais integradas e uma queda de 1,1% entre as agências criativas e integradas. O GroupM, braço de mídia, registrou um aumento de 1,6%.

“Num mundo em rápida remodelação, precisamos de continuar a evoluir a nossa oferta aos clientes e a simplificar o nosso negócio. Estou entusiasmado com a criação da VML e com a evolução contínua do GroupM. Ambos os desenvolvimentos irão fortalecer a nossa oferta aos clientes, simplificar a integração dos nossos serviços e maximizar os retornos dos nossos investimentos contínuos em IA e tecnologia”, completou Read.

O mercado financeiro reagiu à publicação da WPP, fazendo com que as as ações sofressem uma queda de até 5% no início do pregão desta quinta-feira (26).

Confira matéria no Propmark

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

COMISSÃO EUROPEIA PREPARA NOVAS REGRAS PARA ANÚNCIOS POLÍTICOS ONLINE
A vice-presidente da Comissão Europeia para os Valores e Transparência, Vera Jourová, anunciou esta terça-feira na Web Summit que vai apresentar a 23 de Novembro um novo quadro legislativo destinado a “pôr ordem no mundo da publicidade política online”. A intenção é que a legislação cubra toda a cadeia produtiva de um anúncio político. “Tentar […]
Todxs: Estudo também observa agora públicos LGBTQIA+, PCD e 60+
9ª onda da pesquisa Todxs, desenvolvida pela ONU Mulheres e pela Heads Propaganda e viabilizada pela iniciativa Aliança Sem Estereótipos, mostra que o movimento de comunicação das marcas para desconstruir imagens e padrões atualmente está em “retrocesso e estagnação” e que dados coletados sobre os novos públicos (LGBTQIA+, PCD e +60) são “alarmantes”. Leia Mais

Receba a newsletter no seu e-mail