Home / Quanto custa anunciar no Big Brother Brasil?

Quanto custa anunciar no Big Brother Brasil?

Fonte: Meio e Mensagem

6 de setembro de 2022

Plano comercial da Globo para a temporada 2023 contempla cotas e espaços de inserção de marcas que vão de R$ 1,5 milhão a R$ 105 milhões

Há praticamente uma semana, o mercado publicitário começou a ter acesso ao plano comercial do Big Brother Brasil 23, que detalha os formatos e cotas que as marcas podem adquirir para aparecer no reality show.

Faz alguns anos que o BBB é um dos programas mais rentáveis da grade da Globo e um dos mais que gera faturamento na TV aberta. O longo tempo em que fica no ar (serão 100 dias em 2023), a exibição diária no horário nobre e a forte repercussão que gera nas redes sociais faz com que o BBB seja visto como uma oportunidade boa para as marcas serem vistas por uma grande quantidade de pessoas e divulgarem seus produtos e serviços.

A edição deste ano do programa teve 11 cotistas principais, o recorde entre todas as edições do reality. Considerando também as empresas que fizeram ações avulsas no programa, patrocinando provas, festas ou promovendo outras ativações aos participantes, foram 30 as marcas a aparecem no BBB 22.

Mais cotas em 2023

Na tentativa de ampliar esse faturamento, a Globo preparou um plano comercial mais variado para o BBB do próximo ano, com mais espaços para as marcas se inserirem no reality.

A atração tem 12 cotas de patrocínio principais, divididas em 3 diferentes categorias: Big, Camarote e Brother. Cada uma concede à marca patrocinadora uma quantidade específica de inserções na atração, que podem ser em provas, festas ou outros tipos de experiências na casa, de acordo com o valor de investimento.

O preço de cada cota

O valor mais alto que uma marca patrocinadora pode pagar para aparecer no Big Brother Brasil é cerca de R$ 105 milhões. Esse é o preço que consta na tabela comercial da Globo para a cota Big, a mais valiosa da atração.

Há 3 cotas desse tipo à disposição dos anunciantes. Quem investe esse valor ganha o direito de aparecer na edição com o patrocínio a, no mínimo, uma prova de resistência, além de festas e outras ações nas dinâmicas da casa.

As outras categorias de cotas – Camarote e Brother – têm valores um pouco diferentes. A primeira pode ser adquirida por R$ 80,2 milhões e permite inserções ao longo de toda a atração, mas em quantia inferior à da cota Big. Já a cota Brother custa R$ 15,6 milhões e contempla algumas inserções nas dinâmicas da casa. A Globo está negociando 4 cotas Camarote e 5 cotas Brother com o mercado publicitário.

Cotas mais baratas

Pelo plano comercial distribuído pela Globo há a possibilidade de estar presente no BBB mesmo para as marcas que não têm tantas verbas de investimento.

Um dos destaques que chama a atenção no plano para o reality é a variedade de cotas de patrocínio, com a possibilidade de inserir marcas em praticamente todas as dinâmicas do programa – e até mesmo fora dele, em outras ações da grade.

Na próxima temporada, a Globo criou algumas categorias por segmento de negócio, que permitem às marcas fornecerem produtos para a casa. A cota Desodorante, por exemplo, permite que uma empresa do segmento abasteça a casa com seus produtos pelo valor de R$ 5,09 milhões. A mesma lógica vale para a cota Cabelos, que permite o abastecimento da despensa com shampoos, condicionadores e outros itens de tratamento capilar pelo valor de R$ 7,9 milhões.

Humor e Gexperience

O plano comercial do BBB oferece também aos anunciantes a oportunidade de se conectar ao universo do programa sem estarem, necessariamente, dentro do reality.

A cota do humor, que contempla a exibição da marca no quadro humorístico exibido semanalmente – que na temporada de 2022 teve versões com Paulo Vieira e Dani Calabresa – prevê a inserção de uma marca patrocinadora pelo valor de R$ 3,8 milhões.

Outro exemplo de investir no BBB mas sem estar diretamente no programa é por meio o Gexperience, o espaço de experiências aberto pela Globo, em São Paulo, para que os espectadores tenham contato direto com as atrações da grade de programação.

Pela primeira vez, o grupo abriu a oportunidade de marcas patrocinarem um ambiente do Gexperience que irá refletir a casa do BBB. Quem quiser ocupar o espaço de forma mais abrangente, com maior visibilidade, tem a disposição uma cota de patrocínio de R$ 1,5 milhão.

Outros custos

É importante considerar que esses custos são valores de tabela, ou seja, o preço cheio que a Globo estabelece sem as concessões de descontos que são comuns no mercado publicitário. Apesar disso, sabe-se que a empresa não costuma fazer negociações tão abaixo dos valores de tabela.

Nessa conta também é preciso calcular os custos de produção das ações, que são negociados separadamente entre a Globo e anunciantes.

É comum, também, que os cotistas principais também adquiram algumas das cotas de segmentos presentes na casa. Na edição deste ano, por exemplo, a Americanas, que era uma das cotistas Big, também adquiriu a cota Mercado, aparecendo durante as compras semanais dos brothers.

Confira matéria no Meio e Mensagem

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

ABAP-Rio e Sinapro-RJ enviam nota à Prefeitura sobre contratos com agências
A ABAP-Rio e o Sinapro-RJ enviaram nota conjunta à Prefeitura do Rio de Janeiro sobre a decisão de internalizar sua comunicação publicitária, destacando que a parceria com as agências “sempre foi norteada pelos princípios que regem a administração pública, que garantem a busca por maior qualidade e economicidade”. Leia Mais
Estudo da IDC mostra a transformação no comportamento dos consumidores
À medida que a Transformação Digital se enraíza no ecossistema do consumidor, as empresas devem expandir e aprofundar seus relacionamentos com os usuários para entender melhor seus desejos, necessidades e aspirações. A pesquisa Future Consumer da IDC identificou 11 tendências que estarão impulsionando a transformação do comportamento dos consumidores e dos mercados. O estudo tem […]

Receba a newsletter no seu e-mail