Home / Público brasileiro abre oportunidades para publicidade no streaming

Público brasileiro abre oportunidades para publicidade no streaming

Fonte: Meio e Mensagem

14 de junho de 2023

Entre os usuários de streaming no Brasil, 81% assistem a conteúdos com anúncios. Esse é um dos dados que a Magnite, empresa especializada em publicidade omnichannel, obteve com uma pesquisa que procurou avaliar a aceitação do público em relação aos anúncios nos ambientes de TV conectada e streaming.

De forma geral, o estudo realizado pela companhia aponta um cenário de oportunidades de negócios para a TV conectada e para a utilização desse ambiente para a veiculação de mensagens publicitárias.

“A principal característica que vemos no Brasil é a tendência contínua de adoção de serviço de streaming com publicidade, ou seja, um aumento do comportamento de consumir cada vez mais os modelos de plataforma com publicidade ou híbridos [em que há pagamento de assinatura e publicidade]”, explica Rafael Pallares, vice-presidente da Magnite na América Latina.

A pesquisa foi realizada pela empresa estadunidense Harris Interactive e ouviu 4.991 pessoas que residem no Brasil, Colômbia, Argentina e México. Esse grupo de entrevistados tem acesso à internet e consome mais de 7 horas de conteúdo de TV por semana.

A respeito do recorte brasileiro da pesquisa, o VP da Magnite diz que um ponto que chamou a atenção, inclusive na comparação de pesquisas semelhantes feitas pela companhia nos territórios de Europa e Estados Unidos, é a maior aceitação do público em relação à publicidade no ambiente do streaming.

“As pessoas aceitam a publicidade porque entendem que ela agrega valor ao conteúdo. Na verdade, o brasileiro tem a cultura de consumo de televisão aberta, em que o conteúdo e a publicidade estão juntos. E, com o streaming, a presença da publicidade traz a possibilidade de acessar conteúdos muito bons, sem custo, na mesma lógica da TV tradicional”, analisa Pallares.

Os brasileiros e a publicidade no streaming

Ao mesmo tempo em que ressaltou a aceitação dos brasileiros à publicidade no ambiente do streaming, a pesquisa da Magnite também apontou uma tendência de migração dos usuários dos modelos de assinatura pagos (sem anúncios) para outros com anúncios publicitários.

Por essa lógica, a pesquisa mostrou que, entre os usuários de serviços de streaming pagos, 44% disseram que reduziriam ou até cancelariam sua assinatura de TV paga e 70% trocariam esse serviço de streaming por outro gratuito ou de menor custo, ainda que tivesse a veiculação de anúncios.

Ainda, 45% dos respondentes afirmaram que estão dispostos a ver anúncios desde que isso ajude a reduzir os custos mensais de suas plataformas de streaming.

Uma das razões que o executivo da Magnite vê para essa aceitação do público em relação à presença de publicidade, além da questão da redução do custo, é o fato de o ambiente do streaming permitir mensagens publicitárias mais direcionadas.

“No streaming e na TV conectada podem ser veiculados anúncios que tenham mais conexão com o conteúdo e com a marca, gerando mais interesse por parte da audiência. Tudo isso colabora para essa maior aceitação e a tendência é que essa receptividade continue acontecendo”, destacou.

Confira matéria no Meio e Mensagem

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

Brasil lidera finalistas da Ibero-América no The One Show
O Brasil soma 31 indicações entre os finalistas da Ibero-América no The One Club for Creativity, seguido pela Espanha, Argentina, México, Colômbia, Panamá, Peru, República Dominicana e Equador.Leia Mais
“Os jornais não estão no ramo do erro; estão no ramo da confiança” – Marcelo Rech, vice-presidente Editorial e Institucional do Grupo RBS e presidente da ANJ
Em entrevista para o Zero Hora, Marcelo Rech, vice-presidente Editorial e Institucional do Grupo RBS e recém-reeleito presidente da ANJ, fala sobre a Coalizão Liberdade com Responsabilidade e de outros desafios do setor. Leia Mais

Receba a newsletter no seu e-mail