Home / O futuro da publicidade digital com a queda dos cookies de terceiros

O futuro da publicidade digital com a queda dos cookies de terceiros

Fonte: Correio do Brasil

24 de abril de 2022

A derrubada dos cookies segue o roteiro da construção de um ecossistema digital mais honesto para o consumidor. Em conformidade com novas regulações como a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), surgem novas formas de compartilhar informações

Já é oficial: o Google anunciou que os cookies de terceiros terão o seu fim decretado até 2023. Isso significa que milhares de empresas que investem em anúncios digitais terão que recorrer a novas alternativas para entregar experiências personalizadas aos internautas. Isso é fruto da demanda por maior transparência e da desconfiança do consumidor, que até agora compartilha seus dados sem total clareza do que está sendo concordado ao apertar o botão “aceito todos os cookies”.

A derrubada dos cookies segue o roteiro da construção de um ecossistema digital mais honesto para o consumidor. Em conformidade com novas regulações como a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), surgem novas formas de compartilhar informações em troca de uma experiência personalizada durante a navegação.

Estamos falando de uma nova fase para reconquistar uma relação de confiança (e até então estremecida) com o consumidor. Toda mudança traz oportunidades. Com uma nova proposta para entregar maior clareza e transparência aos usuários, as marcas que souberem tirar melhor proveito das vantagens em comum que as unem a publishers e internautas têm grandes chances de triunfarem nesse novo cenário que se desenha.

Pesquisas

Para criar esse diálogo, a personalização é um dos pontos chave na hora de convencer o usuário, e não é à toa que ela é vista atualmente como a grande moeda de troca para os anunciantes. Além disso, outro ponto que também deve ser levado em consideração é a relevância do conteúdo. Em um mundo repleto de informações diversas, ganha a corrida quem consegue se destacar com temas relevantes ao consumidor.

Desta forma, os usuários que aceitarem compartilhar seus dados terão a chance de ser impactados por anúncios e ofertas condizentes com suas pesquisas e preferências – e não por propagandas aleatórias que simplesmente não despertam seu interesse.

Além de manter diálogos mais transparentes com o consumidor, anúncios online mais direcionados e disseminados também auxiliam no crescimento das marcas. Nesse contexto, uma tendência do marketing digital que vem ganhando força no Brasil e no mundo inteiro é o Marketing de Afiliados – que consiste em uma estratégia para diversificar os canais de vendas e os públicos impactados.

Alternativas

Esse tipo de parceria envolve benefícios mútuos ao garantir maior visibilidade para os anunciantes e comissões pagas para os publishers – que podem incluir influenciadores digitais e sites que veiculam esses anúncios. A lógica é quase a mesma aplicada para um atendente que ganha uma comissão extra por uma venda complementar a um cliente, quando este chega ao caixa.

Entre os grandes players desse meio está a Rakuten Advertising, que conecta agências, marcas e afiliados líderes a consumidores ativos e engajados. Com todo o conhecimento e estrutura de uma marca global, a companhia cria as condições certas para que o anunciante alcance novos clientes e mantenha com eles uma lealdade duradoura.

Combinando tecnologias avançadas, dados e serviços estratégicos, a Rakuten Advertising oferece um conjunto diferenciado de soluções de marketing e publicidade. Além de impulsionar os resultados de anunciantes de diferentes portes e segmentos, a empresa também contribui diretamente para o avanço contínuo do mercado de marketing digital no mundo todo.

Em um futuro que dialoga diretamente com o consumidor e apresenta alternativas mais seguras e com garantias para os usuários, entregar alternativas inovadoras é fundamental para assegurar o crescimento no ambiente digital.

Confira matéria no Correio do Brasil

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

Demissões nas big techs ampliaram desinformação na internet, diz NYT
Enfrentando dificuldades econômicas e cada vez mais pressões legais, redes como o YouTube decidiram empregar menos esforços e dinheiro ao combate à desinformação, demitindo experts no assunto e deixando áreas responsáveis completamente abandonadas, noticiou o jornal dos EUA New York Times.  Segundo fontes ouvidas pelo portal, um corte de 12 mil funcionários na Alphabet, dona do grupo de big techs do qual […]
Presidente do Instituto Palavra Aberta destaca projeto contra fake news voltado para jovens
Com o objetivo de envolver os jovens nas eleições de 2022, o Instituto Palavra Aberta lançou o projeto #faketofora, iniciativa para que educadores e estudantes de todo o país promovam ações com os jovens que se preparam para votar. Patrícia Blanco, presidente do Instituto Palavra Aberta, comenta como surgiu a ideia do projeto #faketôfora. Além de […]

Receba a newsletter no seu e-mail