Home / Investimento global no digital deve crescer 35% até 2027

Investimento global no digital deve crescer 35% até 2027

Fonte: Meio e Mensagem

19 de outubro de 2023

Segundo dados da Statista, marcas investirão US$ 680 bilhões em publicidade digital em 2023, 10% a mais do que há um ano.

Esse montante deve crescer 35% e atingir US$ 910 bilhões até 2027, apesar de queda de 6,5% no crescimento anual do segmento. O investimento total em publicidade deve chegar a US$ 910 bilhões nos próximos quatro anos, aponta a empresa.

Embora ainda represente uma fatia menor do bolo publicitário em comparação com formatos de anúncios de vídeo, search e banners, o marketing de influência terá o crescimento mais expressivo nesse período: de US$ 30,8 bilhões em 2023, deve alcançar US$ 47,8 bilhões em 2027.

Em 2017, as empresas investiram cerca de US$ 6 bilhões em marketing de influência. De seis anos para cá, esse cenário cresceu mais de 400%.

O segmento deve continuar expandindo apesar da perda de confiança do público nos influenciadores. Uma pesquisa da Trustpilot afirma que dois terços dos consumidores nos EUA e no Reino Unido confiam muito pouco nas celebridades de internet.

Mais da metade do crescimento desse mercado, cerca de US$ 26,5 bilhões virá da China, que já o principal mercado de marketing de influência globalmente. Já os EUA, que representa o segundo maior investidor em influência, responderão por quase US$ 7,5 bilhões e o Reino Unido, em terceiro, por US$ 1,5 bilhões.

Confira matéria no Meio e Mensagem

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

Sessão plenária faz homenagem a Edney Narchi, que deixa o Conar após 38 anos
O Conselho de Ética do Conar, reunido em sessão plenária na manhã de hoje, rendeu homenagem a Edney Narchi, que se aposentou depois de 38 anos de serviços à auto-regulamentação publicitária brasileira. Mais de 80 pessoas, entre conselheiros, membro da diretoria e das entidades fundadoras do Conar e convidados estiveram presentes à sessão. Também esteve […]
Intenção de consumo das famílias sobe 1,2% em fevereiro ante janeiro
Apesar da Intenção de Consumo das Famílias (ICF) ter chegado a 77,1 pontos, o resultado abaixo dos 100 pontos indica uma percepção de insatisfação com as condições correntes.

Receba a newsletter no seu e-mail