Home / AESP e emissoras celebram 100 anos do Rádio

AESP e emissoras celebram 100 anos do Rádio

Fonte: Meio e Mensagem

23 de junho de 2022

Em conjunto com a Associação das Emissoras de Rádio e Televisão do Estado de São Paulo (AESP), 25 emissoras de rádio darão início às comemorações dos 100 anos do Rádio no Brasil. São elas 89 FM, 105 FM, Alpha FM, Antena1, Band FM, BandNews FM, Rádio Bandeirantes, CBN, Rádio Disney, Eldorado FM, Energia 97, Gazeta FM, Jovem Pan FM, Kiss FM, Massa FM, Metropolitana FM, Mix FM, Nativa FM, Nova Brasil, Play, Top, Transamérica, Transcontinental, além das emissoras do Rio de Janeiro JB FM e Rádio Cidade.

Em homenagem ao Dia do Mídia, celebrado em 21 de junho, o grupo organizará nesta quarta-feira, 22, um evento com personalidades da música, como Seu Jorge, Dinho Ouro Preto, Turma do Pagode, Lauana Prado, Rogério Flausino, Jão, Vitor Kley, Jammil, Grupo Pixote e Djs Igor Cunha e Bruno Martini, na Tokio Marine Hall, em São Paulo. A ideia do projeto é valorizar a importância do rádio como provedor de notícias cotidianas. O evento foi concebido em parceria com o Grupo de Mídia de São Paulo,

A primeira transmissão radiofônica do Brasil aconteceu em 1922. No dia 7 de de setembro, o então presidente Epitácio Pessoa discursou no Rio de Janeiro, em comemoração ao centenário da Independência no Brasil. O Brasil possui 3,9 mil emissoras FM, 1,2 mil AM e mais de 4,7 mil rádios comunitárias, segundo dados da Secretaria de Radiodifusão do Ministério das Comunicações.

Confira matéria no Meio e Mensagem

Voltar para Início

Notícias Relacionadas

Direitos esportivos chegarão a US$ 67 bilhões até 2028, ajudados por plataformas de TV paga ‘desesperadas’
As 15 principais ligas esportivas do mundo comandarão US$ 66,9 bilhões em direitos globais de mídia até 2028, representando uma taxa composta de crescimento anual (CAGR) de 8,9% dos US$ 43,8 bilhões projetados para este ano, de acordo com um relatório da Rethink Research. Embora os custos dos direitos esportivos estejam “nublados pela histeria e […]
Telegram diz ao STF que adotou sete medidas para combater fake news na plataforma
O aplicativo Telegram informou neste domingo (20) ao Supremo Tribunal Federal (STF) sete medidas tomadas para combater fake news na plataforma. A resposta foi enviada ao ministro Alexandre de Moraes como parte das providências para que o serviço não fosse suspenso no país. Na sexta, Moraes tinha determinado que o Telegram fosse bloqueado em razão do descumprimento de decisões judiciais anteriores. […]

Receba a newsletter no seu e-mail